Antidepressivo: qual o melhor para tomar?

Escrito por emily brown king | Traduzido por ale grassi
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Antidepressivo: qual o melhor para tomar?
Muitos americanos sofrem de depressão ou ansiedade

Muitos americanos sofrem de depressão ou ansiedade em algum momento de suas vidas. De acordo com a Escola de Medicina St. Louis, da Universidade de Washington, 17,5 milhões de americanos são afetados pela depressão, sendo que 9,2 tem alguma tipo de depressão nervosa. Cerca de 80% das pessoas diagnosticadas com depressão sentem uma melhora significativa com tratamento médico. As opções de tratamento incluem terapia comportamental e cognitiva, hipnose e medicação. Assim sendo, como escolher o medicamento certo com tantas opções disponíveis?

Outras pessoas estão lendo

Erro e tentativa

Não existe nenhuma maneira fácil de se escolher o antidepressivo adequado e muitas pessoas não acertam na primeira vez. É realmente um processo de tentativa e erro. Isso porque não há nenhuma maneira de prever exatamente como um antidepressivo afeta um indivíduo. Uma pessoa com depressão nervosa pode sentir uma grande melhora com Zoloft, ao passo que uma outra pode sentir pouca melhoria e efeitos colaterais terríveis.

A coisa mais importante de se lembrar ao testar um antidepressivo é dar-lhe tempo suficiente para fazer efeito. Muitas pessoas param de tomá-lo após poucos dias por causa de efeitos colaterais preocupantes ou nenhuma mudança perceptível. Pode levar semanas e até meses para que o medicamento atue em seu organismo e faça efeito. Também pode demorar muito tempo para os efeitos colaterais diminuam.

Indícios genéticos

Depressão e transtornos do humor muitas vezes podem ser genéticos. Uma pessoa que tem um ou ambos os pais sofrendo com crises de depressão é muito mais propensa a sofrer também. Por esse motivo, medicamentos eficazes para um membro da família podem ser bem tolerados em outros. Muitas vezes o psiquiatra irá perguntar a respeito do histórico de ansiedade e depressão na família e vai querer saber que tipo de medicamento foi eficaz para seus familiares. Provavelmente receitará o mesmo medicamento, primeiramente, para ver se funcionará para você. Existem também exames de sangue que podem ajudar o médico a escolher o antidepressivo adequado. Embora não indiquem o medicamento certo, muitas vezes ajudam a desconsiderar outros por meio da identificação de certos fatores genéticos.

Medicamentos iniciais comuns

Existem certos antidepressivos no mercado que são prescritos com mais frequência e muitas vezes são os que os médicos vão receitar primeiro. Eles geralmente têm menos efeitos colaterais e têm provado serem eficazes na maioria dos pacientes. Os antidepressivos mais comuns para se começar uma tratamento são os ISRS ou inibidores seletivos de recaptação de serotonina. São conhecidos por serem bem tolerados, com efeitos colaterais mínimos e são eficazes para a maioria dos pacientes. Se esse método parecer não funcionar após o período de teste, a próxima escolha disponível será considerada pelo médico. Certifique-se de manter o controle de todos os efeitos colaterais e alterações de humor ou comportamento. É aconselhável anotar tudo o que se percebe, juntamente com a data, o que ajudará o seu médico a determinar o melhor antidepressivo para você.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível