Arquitetura de interiores japonesa

Escrito por jann seal Google | Traduzido por bruna biagioli
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Arquitetura de interiores japonesa
A arquitetura japonesa une o interior com o exterior sem problemas (Ryan McVay/Lifesize/Getty Images)

A arquitetura de interiores japonesa é um reflexo de como toda a construção se relaciona com a natureza. Para entender um interior japonês, é necessário relacioná-lo como um todo. As estruturas japonesas são construídas no estilo Sukiya de casas de chá japonesas, um formato arquitetônico que existe há 400 anos. A integração do interior da casa com seu ambiente externo cria uma unidade típica da arquitetura de interiores japonesa. O espaço flui, o olho repousa sobre a simplicidade dos quartos em vez de nos enfeites que são trazidos para a casa. Madeira e materiais naturais são favorecidos para criar uma harmonia entre os espaços internos e o meio ambiente natural.

Outras pessoas estão lendo

A estrutura

As ilhas do Japão são uma série de massas de terra vulcânica. Existem poucas pedras que podem ser utilizadas par construção ou entalhes. A madeira é o material de construção principal e muitos tipos dela são usadas dentro e fora de uma construção. As diferentes madeiras são: cedro japonês, pinheiro vermelho, cedro branco, castanha e bambu. As paredes muitas vezes eram de barro, construídas a partir da terra. Não é difícil encontrar paredes cobertas de fuligem para que se assemelhem à madeira.

Maximizando o minimalismo

As casas japonesas não são grandes. Elas são projetadas com fortes formas geométricas para criar um interior aberto, de escalonamento livre e que não mostre limites. As telas são incorporadas no interior para criar privacidade quando necessário. Os pisos são de madeira, e a mesma superfície continua por toda a casa, criando unidade.

Janelas

As janelas, em muitas vezes, vão do chão ao teto e convidam o fora para dentro criando uma harmonia entre a estrutura e a natureza — esse é um dos princípios mais importantes da arquitetura japonesa. O edifício, ainda, deve ser uma parte de seus arredores, e telas shoji emolduradas em madeira com painéis de arroz são a cobertura de janelas e telas interiores tradicional. A unificação da aparência sem a criação de um desvio é importante para a integridade da arquitetura de interiores.

Mobília

Os móveis que ficam próximos ao chão fazem parte do estilo arquitetônico de interiores japonês, tatames para dormir são dobrados na parte da manhã, sendo invisíveis durante o dia, e a mesa de jantar possui assentos baixos e discretos. Todos os acessórios são minimalistas. As cores são limitadas aos vermelhos terrosos e amarelos, com o verde que é incorporado ao exterior e aos marrons da madeira internos à estrutura. O objetivo é criar um clima zen de inspiração, que promova a introspecção.

Diversificações interessantes

Os pisos rouxinol são pisos que cantam. Eles são geralmente encontrados em templos e o som é criado quando alguém pisa sobre um piso empenado, esfregando os grampos que os prendem juntos. As casas japonesas são criadas sem pregos, usando o sistema de suporte de ranhura para conectar os suportes horizontal com os suportes verticais. O som de dragão ruge quando um som está preso entre o chão e o teto e os ecos saltam. Os ecos sobrepostos criam o rugido de um dragão.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível