×
Loading ...

Que esportes eram praticados no período renascentista?

Atualizado em 17 abril, 2017

Durante a Renascença, os aristocratas e camponeses participavam de esportes e, em meio à classe superior, eles eram exaltados como uma ajuda para se criar um cavalheiro ideal, com um corpo forte e uma mente perspicaz. Entre os camponeses, geralmente eram uma ferramenta para se desenvolver um forte senso de comunidade. Contudo, os esportes brutos e violentos que os camponeses jogavam eram frequentemente denunciados como imorais e perigosos.

O ancestral do futebol foi um esporte popular na Renascença (Stu Forster/Getty Images Sport/Getty Images)

Torneios

Os torneios foram desenvolvidos no século XI, na França, como um exercício para manter os cavaleiros prontos para a batalha. Eles originalmente incluíram atividades como a "justa", na qual os dois cavaleiros atacavam um ao outro com lanças, duelos de espada e combates com adagas. Em torno do século XV, eles foram importantes eventos sociais nos quais os cavaleiros mostravam sua equitação, habilidades de combate e coragem. O campo ou área de torneio, era um espaço retangular ou oval fechado por uma barreira e rodeado de tendas para os espectadores. Um mensageiro iria anunciar os participantes e então, depois do alarde, os cavaleiros iriam entrar usando armaduras trabalhadas e montando cavalos ricamente decorados. Uma vez que os cavaleiros se tornaram menos importantes em batalha, os torneios desenvolveram uma qualidade teatral. Muitas das atividades marciais foram substituídas por divertimentos como "Le Morte d'Arthur" (A Morte de Arthur) e "Orlando Furioso" e simulações de batalhas para estabelecer debates populares.

Loading...
Os torneios permitiam aos cavaleiros exibir sua equitação (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Outros esportes de combate

Outros esportes de combate da Renascença incluíam a esgrima e o arco e flecha. A esgrima desenvolveu-se no campo de batalha quando os soldados começaram a usar espadas mais finas para levar vantagem dos espaços das armaduras dos cavaleiros. O desenvolvimento de armas de fogo levou ao abandono da armadura, mas os cavalheiros mantiveram as espadas finas para proteção pessoal, exibições de habilidade e para estabelecer disputas em batalhas formais de espada, chamadas de duelos. Ao contrário das espadas pesadas usadas pelos cavaleiros medievais, a esgrima exigia destreza, velocidade e técnica. Como os revólveres se tornaram armas de morte mais eficientes, o arco e flecha, assim como o cavaleiro, perdeu sua importância no campo de batalha. Contudo, ele continuou a ser popular como um barato exercício físico e mental.

Originalmente uma habilidade de combate, o arco e flecha se transformou em um esporte durante a Renascença (Comstock/Comstock/Getty Images)

Esportes individuais

Os povos renascentistas desfrutavam de muitos esportes individuais. O tênis de quadra, precursor da maioria dos jogos modernos de raquete, se desenvolveu no século XIV, na França. Ele era especialmente popular entre reis, como Henrique VIII; no entanto, em torno do século XVI, caiu em desuso. O golfe se desenvolveu no século XV e se tornou tão popular na Escócia que o parlamento escocês o denunciou por manter os homens jovens distantes da prática do arco e flecha. Outros esportes populares individuais incluíram a natação, arremesso, pulo, luta greco-romana e vários jogos de boliche.

Esportes coletivos

Os esportes coletivos populares incluíam diversas variações do futebol, incluindo o futebol para multidões, "calcio", futebol americano e "la soule a pied". Esses esportes geralmente envolviam grandes multidões de pessoas e poucas regras e sua natureza violenta e perigosa fez com que os líderes da igreja pedissem sua extinção. Muitos desses jogos eram eventualmente limitados a feriados e locais específicos. Outros jogos incluíam os ancestrais dos jogos com bastão, como o roquei e o lacrosse.

Loading...

Referências

Recursos

Loading ...
Loading ...