Astrólogos franceses do século XVI

Escrito por julia salgado | Traduzido por ana luisa takahashi
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

A astrologia é a crença de que eventos futuros podem ser profetizados pelo estudo do movimento dos corpos celestiais. Avanços na teoria científica e tecnológica -- especificamente na tecnologia de produção de lentes -- na Europa nos séculos XV e XVI levaram milhares de pensadores e cientistas a prestar atenção nos céus. Isso permitiu que figuras como Nostradamus produzissem seus livros de profecias.

Outras pessoas estão lendo

Michel de Nostredame

Mais conhecido pela forma latina do seu sobrenome, Michel de Nostredame -- Nostradamus -- nasceu em dezembro de 1503 em Saint Remy de Provence, no sul da França. As profecias foram as obras mais famosas dele, publicadas em três partes em 1555, 1557 e 1558, antes de serem compiladas em "Centuries" (Séculos), publicado postumamente em 1568. Esse trabalho, baseado na "astronomia judicial" e visto pela Igreja Católica como herético, fez com que Nostradamus se tornasse indiscutivelmente o astrólogo mais estudado e celebrado de todos os tempos. Os versos possuem a reputação de ter previsto o atentado de 11 de setembro nos Estados Unidos, a explosão do shuttle espacial Challenger em 1986 e o furacão Catrina. Estudiosos apontam que essas previsões só são notadas retrospectivamente.

Jacob ben Immanuel Lates

Lates foi um astrólogo e médico nascido na Provença no século XV. Conhecido mais comumente hoje em dia como Bonet de Lates, o pensador foi forçado a sair de sua região natal e ir para Carpentras antes de estabelecer-se em Roma, na Itália, onde se tornou o médico particular do Papa Alexandre VI e mais tarde do Papa Leão X. O trabalho principal de Lates foi o "The Prognosticum" (O prognóstico), publicado em Roma em 1498 e que previu o retorno do Messias em 1505. Essa obra fez dele uma figura de renome. Em 1507, o matemático Charles Bovillus localizou-o em Roma e o encontro de ambos foi mencionado no prefácio do seu livro "Dialogi de Trinitate".

Jean-Baptiste Morin

Um jovem prodígio, Morin estudava filosofia em Aix-en-Provence no final do século XVI. Nascido em 1583, sua contribuição mais conhecida para a astrologia foi a dissertação "Astrologica Gallica" -- Latim para "astrologia francesa" --, que cobria teorias sobre técnicas astrológicas e interpretações filosóficas. O texto de 26 livros foi traduzido em francês, espanhol, alemão e inglês.

Johannes Stadius

Apesar da sua origem flamenga (da parte holandesa da Bélgica), Johannes Stadius conduziu grande parte do seu trabalho em Paris e Colônia, que hoje fica na Alemanha, mas até então era uma cidade francesa. Stadius nasceu em maio de 1527, com o nome de Jan Van Ostaeyan, e realizou previsões astrológicas famosas para a corte real francesa. Seu trabalho principal, "Ephemerides", foi publicado em 1554 por Arnold Birckmann em Colônia e permitiu que o pensador demonstrasse sua oposição aos métodos astrológicos tradicionais, sendo a favor de outros novos baseados na observação feita por ele e seu professor, Gemma Frisius. Stadius morreu em junho de 1579 em Paris e foi enterrado lá.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível