Que tipo de barcos eram usados em 1600?

Escrito por patricia neill | Traduzido por maria carolina bastos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Que tipo de barcos eram usados em 1600?
O século de 1600 foi uma era de grandes navios oceânicos (Hemera Technologies/Photos.com/Getty Images)

Os anos 1600 viram o estabelecimento permanente de colônias na América pelos ingleses e franceses. A Espanha já tinha conquistado o México e colonizado ilhas no Caribe e Flórida. Ricos navios de tesouro carregavam ouro e outros bens do México e América do Sul para a Espanha. O século 17 foi um período ocupado pelas viagens por mar enquanto colonizadores europeus carregaram navios para o novo mundo. Para trocas costeiras, eram usados navios pequenos, rápidos e com tripulações pequenas. Os navios maiores eram para viagens oceânicas, tanto galeras de guerra quanto navios mercantes.

Outras pessoas estão lendo

Caravelas

Caravelas eram os navios mais utilizados desenvolvidos no século 15 no Mediterrâneo. Primeiramente os navios eram mastreados e aparelhados com velas latinas (velas em formato de triângulo). Mais tarde, exploradores portugueses e espanhóis usaram caravelas com três mastros, as duas primeiras com velas quadradas latinas no mastro principal. As caravelas eram relativamente pequenas, de 80 a 130 toneladas e em torno de 22 metros de comprimento. Fáceis de manobrar, com tripulações pequenas, caravelas tinham vantagem como navios para exploração costeira, mas também para longas viagens. O maior atraso das caravelas eram seus pequenos espaços para tripulação e falta de espaço para carga. Santa Maria era a caravela de Cristóvão Colombo.

Carraca

Carracas tinham três ou quatro mastros, os dois primeiros com velas quadradas e velas latinas no mastro principal. Mais largas que caravelas, carracas eram estáveis em mares profundos, oferecendo espaço para tripulação, passageiros, provisões e cargas. Eles poderiam carregar 1200 toneladas de carga, e altos castelos de proa e popa. O deck estável servia como plataforma para armas. Os muitos benefícios do carraca incluiam a habilidade de percorrer longas distâncias sem parar em portos, eram hábeis para resistir ataques de navios menores, a mastreação das velas permitia flexibilidade, e carracas tinham muito espaço para depósito e carga. O maior problema eram os grandes castelos de proa e popa, que faziam o navio empinar a proa em ventos muito fortes. Carracas eram usados durante o século 17.

Galeões

Galeões foram desenvolvidos devido às proporções estranhas das carracas que reduziam a qualidade da navegação. O casco foi redesenhado dando maior performance entre casco, vau e quilha, o que melhorava a passagem de água e fazia o navio mais manobrável. Os ingleses melhoraram ainda mais o galeão usando menores e mais baixos castelos de popa e proa, alongando, com cascos deslizantes e mudando o mastreamento para melhor uso das velas. Galeões ingleses podiam sobrepujar galeões espanhóis em velocidade e armamento, o que foi usado pelos ingleses como vantagem em combates com a Armada Espanhola. Galeões eram usados dos séculos 16 ao 18.

Fragatas

Fragatas tinham três mastros com velas quadradas, um castelo de proa alto e tombadilho superior. Capacidade de manter e empregar tanto 24 quanto 70 armas montadas ou mais, fragatas eram extensivamente usadas como escoltas, patrulhas, batedores, e navios de guerra. Elas eram comumente usadas para caçar e defender contra ataques piratas. Com espaço suficiente para uma tripulação de 50 a 200 pessoas, fragatas eram rápidas e muito manobráveis por seu tamanho.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível