Características comportamentais da girafa

Escrito por hayley ames Google | Traduzido por lara scheffer
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Características comportamentais da girafa
Os lábios e gengivas resistentes permitem que as girafas se alimentem de árvores espinhosas (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Embora as girafas formem manadas para se defenderem de predadores de forma mais eficaz, elas não são criaturas territoriais e não há um líder do grupo. Esses animais ficam longe um do outro dentro da manada e são muito independentes e transitórios que não desenvolvem um senso particularmente forte de lealdade a uma manada individual. Girafas fêmeas criam seus filhotes sozinhas e não escolhem um parceiro.

Outras pessoas estão lendo

Comportamento social e de manada

As girafas vivem em manadas muito esparsas de até 10 indivíduos, formadas como uma estratégia de defesa. Essas manadas são formadas e se desfazem muito facilmente, já que as girafas podem se afastar umas das outras por até 800 metros, às vezes misturando-se a outros grupos. Girafas não são animais territoriais e suas manadas não possuem líderes. Os machos só tentam estabelecer o domínio balançando suas cabeças uns aos outros para mostrar quem é mais forte, para conquistar uma companheira.

Comportamentos alimentares

Os longos pescoços que as girafas possuem permitem que elas alcancem galhos e folhas, que formam uma grande parte das suas dietas herbívoras. Quantidades menores de grama e depósitos de sal também são consumidos por esses animais, já que é difícil para eles curvar seus pescoços até o nível do chão. Como uma girafa obtém grandes quantidades de água das folhas que come, não é necessário que elas bebam com tanta frequência quanto outros animais, e elas podem ficar mais de um mês sem beber água.

Reprodução e amamentação

Uma girafa fêmea escolhe seu parceiro baseado na dominância hierárquica que o macho alcançou através de competições de força com outros machos. Girafas não se juntam para o resto da vida e os machos não estão envolvidos na criação dos filhotes. As fêmeas geralmente escolhem o mesmo local, longe da manada, para dar à luz. Elas dão à luz aos seus filhotes em pé, de forma que os bezerros saudáveis caem vários metros até o chão e se levantam depois de cerca de cinco minutos. Eles começam a andar depois de uma hora. É preciso que os filhotes cresçam muito rápido para que possam se defender de predadores como leopardos e leões. Os filhotes são amamentados regularmente pelas primeiras semanas de vida, com intervalos entre as amamentações aumentando depois desse tempo até que eles estejam completamente desmamados, com cerca de seis meses de idade. As girafas só permitem que seus filhotes se alimentem delas mesmas.

Comportamento defensivo

Girafas usam suas pernas para se defenderem quando são atacadas por predadores como leões. Com cascos grandes e duros, um chute forte de uma girafa é capaz de estilhaçar ossos. Por causa desse mecanismo de defesa, os leões precisam trabalhar em grupos para matar uma girafa.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível