Características externas de uma borboleta

Escrito por arlene mckanic | Traduzido por lara scheffer
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Características externas de uma borboleta
A borboleta monarca é parte da família Nymphalidae (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

A borboleta bebe o néctar de flores e outros líquidos, então seu corpo reflete isso. Ela tem asas poderosas que a ajudam a voar rápido e facilmente de uma flor para a outra e uma probóscide que ajuda a chupar o líquido. Ela também passa por uma metamorfose completa, o que significa que começa como um ovo, que eclode em uma lagarta, transforma-se em uma pupa e então emerge como um adulto completamente diferente. Existem milhares de espécies de borboletas, sendo que a família Nymphalidae é a maior.

Outras pessoas estão lendo

Cabeça

Uma borboleta tem um par de antenas segmentadas e um par de olhos compostos grandes e redondos. Ela tem uma probóscide, que funciona como um canudo para ajudá-la a beber o néctar e outros fluidos. A probóscide é enrolada abaixo da cabeça quando não está sendo usada. As antenas são como tacos e possuem a ponta inchada, embora em borboletas capitão-do-mato elas terminem em ganchos. A borboleta também possui palpos, que são as partes sensoriais da boca que as ajudam a procurar a comida.

Corpo

O corpo tem três segmentos: a cabeça, um tórax de três partes e um abdômen segmentado. Cada parte do tórax tem um par de cinco patas articuladas. Elas são formadas pelo fêmur, pela tíbia e pelos tarsos. Em algumas borboletas, o primeiro par de patas é reduzido. O abdômen tem dez segmentos e os órgãos sexuais ficam no final dele, o que é outra maneira de identificar as espécies. O abdômen das fêmeas geralmente é maior do que o do macho.

Asas

As borboletas possuem dois pares de asas membranosas, as posteriores e as anteriores, ligadas uma à outra por um lobo umeral e presas ao segundo e terceiros segmentos do tórax. A borboleta pode ser identificada pelos padrões das asas, pois as cores são causadas por pequenas escamas, ao invés de pigmentos. Essas escamas produzem a cor dependendo da maneira com que refletem a luz. As borboletas geralmente voam durante o dia e descansam com suas asas eretas.

Cores e defesa

A cor das asas de uma borboleta pode protegê-la de predadores, especialmente se forem vermelhas, alaranjadas ou amarelas, combinadas com preto ou azul escuro. Essas são cores de aviso; elas avisam os predadores que a borboleta é tóxica, mesmo que ela não seja. O predador aprende a exitar insetos com essas cores. Grandes manchas como olhos nas asas posteriores também protegem a borboleta. Eles confundem o predador, fazendo o inseto parecer muito maior e mais perigoso do que realmente é. E se o predador atacar essas manchas, a asa da borboleta pode ficar danificada, mas ela viverá.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível