on-load-remove-class="default-font">
×
Loading ...

Ciclo de vida do bambu

Atualizado em 21 novembro, 2016

O bambu é uma planta que produz flores, mas que não é exatamente uma árvore; na verdade, está intimamente relacionada às gramíneas. Algumas espécies permanecem baixas e se parecem com junco. Outras podem chegar a 30 metros de altura e ficarem com um aspecto semelhante ao de árvores de florestas.

Bambuzal de bambu-mossô japonês (Ryan McVay/Lifesize/Getty Images)

Reprodução

O bambu se reproduz por semente, mas o principal método é através de caules subterrâneos chamados de rizomas que se originam a partir de uma massa fibrosa central de raízes. Os bambuzais podem cobrir grandes extensões de terra. Cada bambu é um clone genético dos outros e todos têm uma planta-mãe em comum que foi propagada a partir de uma muda de rizoma ou semente.

Loading...

Crescimento

Os bambus são tanto entouceirantes (crescem em touceiras) quanto alastrantes. Os que se desenvolvem em touceiras possuem rizomas subterrâneos curtos e formam aglomerados densos com muitos caules. Os tipos alastrantes desenvolvem rizomas longos que geram grupos de caules ao longo de todo seu comprimento. Se um rizoma for cortado, os grupos individuais sobreviverão e permanecerão como cópias genéticas.

Floração

Cada bambu em um bambuzal de plantas adultas florescerá na mesma época. Alguns tipos florescem anualmente, morrem e se recuperam, ao passo que outros produzem flores uma vez a cada intervalo de alguns anos e morrem depois de produzirem as sementes. O bambo japonês gigante, ou mossô, floresce uma vez a cada 120 anos. Cada planta que é um clone da mesma planta-mãe florescerá na mesma época, independentemente do local.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...