Como comparar a pirâmide alimentar antiga à nova

Escrito por alexander grouch | Traduzido por mariana dsp
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como comparar a pirâmide alimentar antiga à nova
Grupos alimentares (Comstock/Comstock/Getty Images)

Em 2005, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) atualizou a famosa "pirâmide alimentar" para melhor refletir as diretrizes nutricionais. A nova pirâmide também reconhece o papel do exercício em uma vida saudável. Conforme você ajusta seus hábitos alimentares de acordo com a nova pirâmide, fique sossegado, pois não será preciso fazer grandes alterações. A pirâmide corrigida aumenta as diretrizes da antiga, mas também adiciona algumas especificidades sobre certos grupos e mais flexibilidade para o indivíduo. Esse guia elucidará as diferenças básicas entre os dois modelos.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Observe as mudanças categóricas entre as duas pirâmides. A original dividia os alimentos em seis categorias: leite, iogurte e queijo; carnes, nozes e feijões; gorduras, óleos e doces; vegetais; frutas; pães, cereais, arroz e massas. Apesar de o novo modelo também apresentar seis categorias, elas sofreram algumas modificações. As novas categorias são: vegetais, grãos, frutas, óleos, leite e carnes/feijões.

  2. 2

    Verifique como cada categoria é definida. No site MyPiramid.gov, você encontrará definições específicas de cada uma delas. Por exemplo, a categoria de leite inclui dicas sobre quais tipos de produtos lácteos você deve consumir (ex: queijo com pouca gordura, produtos sem lactose). Enquanto a pirâmide antiga inclui as frutas e vegetais em categorias gerais, a nova recomenda a ingestão de vegetais laranjas e verde-escuros e uma diversidade de tipos de frutas.

  3. 3

    Compare as porções recomendadas nas categorias novas e antigas. A antiga foca em quantas porções você deve comer por dia, mas não especifica a dimensão delas. Já a nova detalhe a quantidade diária para uma dieta de 2.000 calorias (170 g de grãos, 2,5 xícaras de vegetais, 2 xícaras de frutas, 3 xícaras de leite/queijos e 155 g de carnes/proteína).

  4. 4

    Leia as recomendações de exercícios da nova pirâmide. Como a antiga não os mencionava, você pode não estar familiarizado com a rotina. A nova pirâmide recomenda que adultos tentem fazer 30 minutos de atividades físicas por dia, e crianças, 60 minutos diários.

  5. 5

    Aprenda mais sobre os alimentos de cada grupo. Ao visitar o site MyPiramid.gov, você encontrará uma lista completa dos alimentos de cada categoria. Uma das maiores diferenças entre os modelos está na categoria de "óleos". A antiga sugere a ingestão moderada, enquanto a nova reconhece que certos tipos de gordura são mais saudáveis que outros. Além disso, a pirâmide observa que óleos como azeite de oliva têm gorduras polinsaturadas e monoinsaturadas, que ajudam a reduzir o nível do "mau" colesterol.

Dicas & Advertências

  • Converse com seu médico para obter recomendações específicas baseadas em sua idade, saúde e biotipo. Ele lhe ajudará a entender a pirâmide para aumentar sua efetividade.
  • A pirâmide alimentícia da USDA é apenas um guia. Sua dieta específica irá depender de muitos fatores. Por exemplo, a dieta de um diabético não irá refletir a pirâmide alimentícia normal. Não a use como um mapa que deve ser seguido à risca; use-a como um conjunto de sugestões para ter uma vida mais saudável.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível