Compare e contraste dois contos de Alice Walker

Escrito por lindsay howell | Traduzido por rita pacheco
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Compare e contraste dois contos de Alice Walker
Contos de Alice Walker (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

Alice Walker é uma escritora e antologista afro-americana, mais conhecida por seu romance "A Cor Púrpura". Ela já escreveu uma série de contos, incluindo "Ninguém segura essa mulher" e "To Hell with Dying".

Outras pessoas estão lendo

Comparando contos de Alice Walker

Muitos dos contos de Alice Walker têm temas comuns, tais como relacionamentos problemáticos, violência e racismo. Walker usa esses temas como comentários sociais. Eles refletem questões civis de seu tempo. As histórias de Walker examinam, em vez de afastarem, o lado mais sombrio da natureza humana e das relações. Outro tema comum é o relacionamento multigeracional, como, por exemplo, as interações entre uma mãe e uma filha. Nos dois contos "Nineteen Fifty-Five" e "Everyday Use", Walker usa dicotomias para enfatizar as questões sociais, tais como ricos contra pobres. Gracie Mae em "Nineteen Fifty-Five" é um negra pobre, assim como a mãe de "Everyday Use". Ambas as mulheres vivem na pobreza, enfatizada pelo estilo de vida dos personagens ricos nas histórias - Traynor e Dee / Wangero, respectivamente.

Contrastando os contos de Alice Walker

A linguagem usada por Walker em suas ficções difere de história para história. Às vezes, ela opta por utilizar dialeto em seus contos, como no conto "Nineteen Fifty-Five". Outras vezes, escreve o inglês padrão, por exemplo, em uma de suas histórias mais coligidas, "Everday Use". Outros pontos de contraste em contos de Walker incluem as vozes femininas que ela emprega, fortes contra fracas, e os pontos de vista em suas histórias.

Importância

A comparação e contraste entre os contos de Alice Walker tem uma importância significativa, tanto literariamente quanto historicamente. As obras de Walker dizem muito sobre as questões sociais durante a década de 50 até os dias atuais, como, por exemplo, o movimento dos direitos civis. Ser capaz de reconhecer padrões e diferenças em seus contos pode ajudar os leitores a aprender mais sobre literatura e sobre como o mundo em que vivemos mudou.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível