Mais
×

Conheça a dança do ventre

Conhecida especialmente por ser uma dança sensual, a dança do ventre traz inúmeros benefícios para suas praticantes, tanto para o corpo quanto para a mente, influenciando na postura, no equilíbrio e no desenvolvimento da autoestima. Apesar de ter ganho visibilidade no Brasil com a novela "O Clone", em 2001, a sua prática no país marca início na década de 50 e reúne nomes importantes na história deste arte milenar, como Zuleika Pinho, Lulu Sabongi, Shahar Radyny e Soraia Zaied. Conheça um pouco da história desta dança, indicada para todas as idades e biotipos, e seus benefícios.

Além de sensual, a dança do ventre traz inúmeros benefícios para o corpo (Brand X Pictures/Stockbyte/Getty Images)

Origem

Apesar de não haver informações precisas sobre a data e a localização geográfica onde surgiu a dança do ventre, sabemos que sua origem é oriental. Por essa dificuldade e falta de dados e registros confiáveis, inúmeras interpretações surgiram ao longo do tempo para explicar sua origem. A mais comum e mais aceita afirma que a dança surgiu no Egito, em rituais religiosos onde as mulheres dançavam para reverenciar as deusas responsáveis pela existência. Os movimentos ondulatórios do quadril seriam uma espécie de saudação à fertilidade, pois o foco do nascimento e, portanto, da vida, estaria no ventre. Teorias mais profundas dizem que a dança seria também uma preparação para ser mãe, pois sua prática fortalece os músculos da região pélvica.

O nome

O nome original da dança do ventre é Racks el Sharqi, que significa dança do leste, em árabe. De acordo com Shahrazad Shahid, palestina pioneira na dança do ventre no Brasil, o nome "dança do leste" se refere ao lugar onde o sol nasce e de onde a mulher recebe suas energias. Também podemos conhecer a dança pelo nome dança oriental árabe. O nome que remete ao ventre vem das primeiras traduções do francês e do inglês -- Danse du Ventre e Belly Dance, respectivamente. Sua relevância cultural é importantíssima, pois ela faz parte do patrimônio de muitos países árabes, onde a dança é transmitida por gerações.

Características

Com o passar do tempo e com sua difusão pelo mundo, algumas características da dança do ventre se modificaram, especialmente o abandono do seu cunho religioso. Ainda que a maioria das crenças sobre a origem da Dança do Ventre a apresentem como uma dança ritualística, hoje em dia sua prática é muito pouco relacionada com atos sagrados. Outra característica passada diz respeito ao seu estudo. Em sua origem, a dança provavelmente não era coreografada e seria passada através de um aprendizado informal. Hoje, são inúmeras as escolas que oferecem a dança em suas aulas, preocupando-se com sua técnica e sua forma, e garantindo o status de uma manifestação artística. Além disso, sua prática envolve indumentárias específicas e muitas vezes objetos, como véus, espadas e bastões.

Benefícios

Melhora na coordenação motora, postura correta, ativamento da circulação sanguínea, flexibilidade, equilíbrio, estímulo à memória e criatividade -- são alguns dos benefícios que a dança do ventre pode trazer quando praticada regularmente. Além disso, seus característicos movimentos na região do abdômen ajudam a fortalecer os músculos abdominais e pélvicos, podendo inclusive auxiliar no melhor funcionamento do aparelho digestivo e em problemas, como a prisão de ventre. Um ótimo exercício para o corpo e para a mente!

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article