Família

Como conviver com um cônjuge bipolar durante os estágios de euforia e depressão

Escrito por bree johnson | Traduzido por aline abreu
Como conviver com um cônjuge bipolar durante os estágios de euforia e depressão

Conviver com um cônjuge bipolar pode ser desgastante

Stockbyte/Valueline/Getty Images

De acordo com o Instituto Norte-Americano de Saúde Mental (NIMH), o transtorno bipolar é uma doença maníaco-depressiva que afeta o humor, os níveis de energia e as funções diárias de uma pessoa. É um problema a longo prazo, que exige administração por toda a vida. Os diagnosticados podem ficar agitados facilmente, ter dificuldades para dormir e vivenciar momentos de extrema tristeza e desesperança intercalados com outros de muita euforia. Cuidar de um cônjuge bipolar pode levar à exaustão física e mental e à perda de horas de trabalho devido às demandas normalmente designadas ao cuidador. Felizmente, o NIMH oferece conselhos para conviver com um parceiro bipolar.

Nível de Dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

Instruções

    Vivendo com um cônjuge bipolar

  1. 1

    Leia informações sobre o transtorno bipolar no site do NIMH, em inglês, e em outras fontes confiáveis para entender melhor o que seu cônjuge vivencia diariamente.

  2. 2

    Encoraje seu parceiro a procurar tratamento contínuo para seu transtorno. Como sua condição pode piorar sem tais cuidados, tornando os episódios de euforia e depressão mais frequentes, é importante oferecer assistência ao plano de tratamento recomendado pelo terapeuta ou médico. Prontifique-se a acompanhá-lo a encontros de aconselhamento ou grupos de apoio mesmo que você não participe das discussões.

  3. 3

    Ajude a reforçar as rotinas das refeições e da hora de dormir caso seu cônjuge se sinta ansioso ou frustrado e se o dia for inconsistente e imprevisível. Encoraje-o a acordar, comer, tomar seus remédios e ir para a cama no mesmo horário todos os dias, especialmente durante os episódios de euforia e depressão.

  4. 4

    Convide seu parceiro para fazer atividades positivas, especialmente durante os estágios depressivos. Faça caminhadas, ande de bicicleta e encoraje-o a se integrar em outras ocupações ao ar livre das quais ele goste. Durante o inverno, convide-o para ir ao cinema, assistir a seu esporte preferido ou jantar fora com amigos.

  5. 5

    Reconheça os sinais de alerta que possam indicar que seu cônjuge está entrando em um estágio de euforia e depressão. Fale com seu médico se perceber que ele está mais agitado que o normal, tem problemas para dormir ou parece geralmente um pouco chateado. Fale com seu parceiro e encoraje-o a se abrir. Escute-o e ofereça apoio emocional e compreensão.

  6. 6

    Cuide de você mesmo reservando um tempo só seu durante os estágios de euforia e depressão de seu cônjuge. Um estudo conduzido pelo NIMH mostra que cuidadores estressados dificultam o seguimento dos planos de tratamento dos pacientes bipolares, aumentando a probabilidade de episódios mais frequentes. Fique um tempo sozinho ou afastado caso se sinta frustrado, e procure ajuda de um grupo de apoio ou de um especialista em saúde mental se ficar sobrecarregado.

Dicas & Advertências

  • Ligue para o médico de seu parceiro se achar que ele está pensando em se machucar. Ligue para o número 141 para falar com um voluntário do Centro de Valorização da Vida.
  • Nunca deixe um suicida sozinho.

Mais galerias de fotos

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media