Costumes e tradições da cultura Inca

Escrito por eleanor mckenzie Google | Traduzido por joan diaz
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Costumes e tradições da cultura Inca
A arquitetura Inca é uma fonte bastante útil de informação sobre seus costumes (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Muito do que sabemos sobre a civilização Inca se deve aos manuscritos de um certo padre espanhol chamado Bernabé Cobo, que chegou no Peru em 1599. Ele visitou a antiga capital Inca, Cuzco, em 1609 e passou o resto de sua vida escrevendo a "História do Novo Mundo" em 47 volumes, que ele completou em 1653. O tradutor Roland Hamilton e a Universidade do Texas, nos Estados Unidos, preservaram os manuscritos do Padre Cobo sobre a religião e a cultura Inca e os disponibilizaram em inglês.

Outras pessoas estão lendo

Religião

Os Incas louvavam seus deuses com uma mistura de rezas, danças e sacrifícios, que eram considerados importantes nos seus costumes religiosos. Em cerimônias de sacrifício, os Incas ofereciam objetos artesanais ou animais para os deuses. Apesar de serem conhecidos pelos sacrifícios de seres humanos, incluindo crianças, a prática era feita apenas em tempos de forte crise. Os Incas davam importância em seguir uma ordem determinada em suas cerimônias religiosas, pois acreditavam que qualquer mudança poderia perturbar os deuses. Essas cerimônias eram normalmente seguidas de banquetes e danças. Os Incas acreditavam que Viracocha, o ser supremo que criou todos os outros deuses, também criou a Terra e tudo o que existe.

Enterros

Os ricos eram envoltos em tapeçaria para serem enterrados. Como nas demais culturas, objetos simbolizando a origem da pessoa o acompanhavam à sepultura. Para os homens, isso incluía armas e ferramentas de batalha, caça e pesca. Como os Incas eram artesãos habilidosos, objetos de cerâmica também acompanhavam o cadáver, junto de jóias de ouro e prata. Os mortos também eram enviados na sua jornada ao além-mundo com um pequeno suprimento de comida e folhas de coca. Os corpos eram colocados em jazigos, onde acabavam mumificados. Os corpos eram normalmente colocados em posição sentada. Por exemplo, as mulheres poderiam ficar sentadas com sua cesta de trabalho do seu lado. Em contraste total com os mais abastados, os pobres eram enterrados em uma cova na terra, tendo apenas milho, um pote d'água e alguns amuletos acompanhando.

Arte corporal e jóias

Decorar o rosto e o corpo era um costume bem popular dos Incas, especialmente entre os homens, que pintavam o rosto com frequência. Esse costume é visto em várias culturas e diziam que protegia o guerreiro de espíritos malignos e aterrorizava o inimigo. A introdução à masculinidade era um ritual importante. Durante a cerimônia, as orelhas do menino eram perfuradas e um disco de ouro era colocado nos orifícios. À medida que os meninos cresciam, os discos eram substituídos por outros maiores até ficarem com os lóbulos estirados. Os Incas são conhecidos pelas jóias em ouro, então é de se esperar que o ouro tinha papel importante em rituais sociais.

Ouro e dinheiro

Os Incas mineravam ouro e prata em quantidades razoáveis. Eram exímios artesãos com metais e usavam suas reservas de ouro apenas para razões estéticas, como jóias e artefatos religiosos. Os Incas acreditavam que o ouro era o suor do deus do Sol, Inti, razão pela qual seu uso era limitado e não era usado como moeda de troca. No lugar, eles usavam o trabalho como forma de pagamento. Impostos eram pagos trabalhando nas lavouras ou construindo templos e estradas. Em retorno, eles recebiam comida e vestimentas. No final, os conquistadores espanhóis tomaram conhecimento do ouro dos Incas e sua chegada pôs um fim nessa civilização.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível