O que fazer quando crianças excluem colegas das brincadeiras

Escrito por tina cisneros | Traduzido por alessandra martins
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O que fazer quando crianças excluem colegas das brincadeiras
Informe seus colegas sobre o problema para que eles possam vigiar seus alunos quando você não estiver durante o recreio (Pixland/Pixland/Getty Images)

Relacionamentos e círculos sociais não são somente para adolescentes. Crianças também formam grupos que podem excluir alguns colegas. Pode ser assustador lidar com este assunto, mas é algo que precisa ser feito. Excluir uma criança das brincadeiras pode ser uma forma de bullying, ou violência escolar. Bullying não se trata apenas de agressão física ou verbal. Pode ser mais sutil, como por exemplo, dizer a uma criança "Você não pode brincar com a gente". Essa é uma situação difícil, tanto para professores quanto para responsáveis. Você não pode forçar crianças a serem amigas, mas pode dar exemplos positivos e estimular a turma como um todo.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Pôsteres anti-bullying
  • Planejar aulas sobre bullying
  • Planejar aulas para atividades em grupo

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Observe as crianças durante as brincadeiras ou o recreio para avaliar os problemas. Como professor ou responsável, você deve permanecer objetivo. Se estiver óbvio que um grupo em particular ou uma criança está liderando a exclusão, você pode começar por esse ponto.

  2. 2

    Promova uma atmosfera de respeito. Lembre-se de que são apenas crianças. Este comportamento não as faz más; elas podem apenas não perceber que suas ações estão afetando outros. Imponha uma política de tolerância zero para provocações e comportamentos negativos. Reforce a todo o momento que embora nem todos precisem ser amigos, todos devem se respeitar e ser gentis entre si. Exiba pôsteres anti-bullying na sala de aula.

  3. 3

    Faça uma encenação em aula. Crianças pequenas geralmente têm dificuldade em identificar-se com os outros. Crie um plano de aula que coloque os "provocadores" no lugar das "vítimas". A experiência poderá ser reveladora. Peça aos alunos que contem uma experiência na qual se sentiram intimidados ou solitários. Compartilhar e confiar pode ajudar a construir um ambiente positivo na sala de aula.

  4. 4

    Crie diversos grupos em aula durante as atividades em grupo. Experimente isso dentro da sala de aula, onde você tem mais controle do que no pátio. Ao executar atividades em grupo e planos de aula, coloque duas crianças quietas juntas e veja como elas se relacionam. Controle quem trabalha com quem e veja se você pode ajudar seus alunos a interagir uns com os outros.

  5. 5

    Faça um relatório de incidentes de bullying. Chamar os pais das crianças que promovem a exclusão pode ajudar a lidar com a situação. Os responsáveis podem atenuar esses problemas ao conversar com as crianças em casa. Entretanto, seja cuidadoso ao falar com os pais para que eles não fiquem na defensiva. Explique que você deseja que todos os alunos se sintam incluídos.

  6. 6

    Discuta esses problemas com o diretor e com o consultor da escola. Quanto mais pessoas estiverem envolvidas na política anti-bullying, melhor. Deixar outras pessoas cientes pode ser útil, já que elas podem ajudar a observar os alunos que estão sendo excluídos. Se a situação piorar, você pode marcar uma reunião com os pais, o diretor e o consultor escolar.

Dicas & Advertências

  • Pergunte ao diretor da sua escola se há algum fundo para um programa anti-bullying.
  • Reúna-se com outros professores e pense em maneiras de lidar com situações de bullying.
  • Marque uma reunião com os responsáveis para que todos possam ser ouvidos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível