on-load-remove-class="default-font">
×
Loading ...

A cultura africana no Brasil: expressões culturais artísticas e religiosas

Trazidos da África subsaariana ao Brasil, os negros passaram por um processo odioso de escravização. Arrancados à força de sua terra natal e enviados à América em navios imundos, eles passaram séculos sendo agredidos e humilhados pelos brancos europeus. Mesmo assim, conseguiram impedir a imposição cultural do Velho Mundo e mantiveram suas expressões culturais. Algumas, inclusive, se espalharam pelo novo continente e ajudaram a moldar os traços e a personalidade do povo americano. Conheça algumas das expressões culturais mais importantes que herdamos dos negros.

A capoeira é uma das mais importantes influências vindas da África Negra (Digital Vision./Photodisc/Getty Images)

Religião

O Candomblé é a religião onde se cultuam os orixás (vodus ou nkisis em outros países) e é uma herança do animismo. Destaca-se entre outras crenças por manter quase que totalmente suas raízes africanas. O mesmo acontece com o chamado Xangô do Nordeste, com forte incluência do povo ioruba (atual Nigéria). Outra forte herança religiosa vem do chamado sincretismo religioso, em que os cultos da África Negra se fundiram com o catolicismo, como o Batuque, o Xambá e a Umbanda. Muitas vezes essa ligação se fortalecia nas chamadas “igrejas do pretos”, dedicadas a São Benedito e Nossa Senhora do Rosário.

Loading...

Música e dança

O Brasil é um país de diversidade musical mundialmente reconhecida. Boa parte dessa exuberância é fruto da influência dos africanos: um bom exemplo é o forte acento percussivo. O exemplo mais emblemático é o samba, que se tornou ritmo símbolo do país, mas há uma lista enorme de outras manifestações, como o maracatu, coco, jongo, lambada, maxixe, maculelê e o carimbó. Boa parte desses ritmos animava as festas e serviam como mais um elemento do sincretismo religioso. Alguns desses ritmos, como o samba e o choro, passaram a ser valorizados pela elite intelectual do país a partir do século 20.

Culinária

A feijoada, um dos pratos mais apreciados pelos brasileiros, é a mais importante herança culinária do país. Criada nas senzalas, ela serviu de alimento para os escravos no período colonial, tendo como origem as partes menos nobres de animais como o porco (as carnes mais saborosas eram consumidas na Casa Grande). Outra grande influência na nossa cozinha está na presença do azeite de dendê, extraído de uma palmeira de origem africana e que é utilizado na receita de pratos-símbolos da Bahia, como o caruru, o vatapá e o acarajé.

Idioma

O português falado no Brasil possui grande diferença em relação ao falado e escrito em Portugal, sua pátria-mãe. Boa parte dessa distinção se deve à influência dos negros africanos. Nosso idioma foi incorporando parte desse vocabulário e ganhando mais riqueza e singularidade em relação a outros países lusófonos. Algumas das palavras de raiz africana são utilizadas diariamente por nós, como "bagunça", "dengo", "moleque", "gangorra" e "cachimbo". Além de "macaco", “caçula” "fubá", "quitanda" e "curinga", entre outros.

Folclore

É de grande riqueza a literatura popular de origem africana. Muitos contos e lendas, que integram o folclore brasileiro, foram trazidos pelos negros e foram adaptados. Um dos exemplos está na história entidades sobrenaturais, como o quibungo. Trata-se de uma entidade misteriosa, meio homem meio lobo, que devora crianças. Algumas manifestações artísticas, como o bumba-meu-boi, têm intensa influência dos escravos. Essa dança é uma das principais celebrações das festas juninas e evocam personagens mágicos, inclusive um boi que ressuscita.

Capoeira

No meio de toda a influência artística e folclórica, a capoeira é um capítulo à parte. É uma expressão cultural ampla e complexa, que mescla artes marciais com várias outras manifestações, como dança e música. Sua luta é baseada em golpes rápidos e precisos, com várias partes do corpo. Muitas das cantigas entoadas nas rodas de capoeira ganharam corpo em outros ritmos musicais e algumas foram incorporadas ao cancioneiro popular brasileiro, caso de “Marinheiro Só”.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...