Como David Copperfield realiza suas mágicas?

Escrito por lisa proulx | Traduzido por andressa v. da nobrega
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como David Copperfield realiza suas mágicas?
Aprenda alguns truques de mágica de David Copperfield e impressione seus amigos (John Rowley/Photodisc/Getty Images)

David Copperfield é um dos mais conhecidos mágicos do mundo. Famoso por seus shows elaborados, em que ele consegue levitar e até desaparecer, o ilusionista surpreendeu platéias por muitos anos e é um dos favoritos de pessoas de todas as idades.

Outras pessoas estão lendo

Levitação

As luzes do palco ficam focadas em Copperfield, que, subitamente, sem nenhum esforço, é capaz de levantar seus pés e levantar-se no ar, aparentemente flutuando em frente de uma audiência estupefata. Ele "voa" para frente e para trás sobre o palco e chega até mesmo a girar e ficar parado no ar sobre uma plateia mesmerizada. Tudo é feito com um preciso sistema de fios, com uma equipe de profissionais que faz com que o público realmente acredite que ele está levitando. Antes da performance de voo, o mágico veste uma espécie de armadura que está escondida sob suas roupas e na qual os fios estão presos. Muitas vezes, para distrair a audiência para que ele possa sair rapidamente após "levitar", Copperfield pode trazer ao palco outro mágico para fazer um pequeno truque ou exibir um filme sobre a história do voo. Um cenário de fundo especial é necessário para esconder os fios, e pode ser tanto um pano de fundo cheio de informação quanto um que tenha as mesmas cores dos fios. Outro efeito de palco pode ser obtido usando um ventilador para balançar a cortina de fundo. Isto vai criar um efeito ondulatório e tornar ainda mais difícil a visão dos fios, que vão estar contra a cortina se movendo em primeiro plano. Os fios são então presos em uma série de polias pesadas e resistentes e Copperfield se transforma num verdadeiro boneco humano. Geralmente são necessárias duas pessoas para operar o sistema, mas mais assistentes podem ser necessários dependendo do quão complicado for o truque. Por exemplo, se o mágico quiser criar a ilusão de levitar dentro de uma caixa ou de um contêiner de vidro, se seguiria o mesmo procedimento. Os fios seriam colocados nos dois lados da caixa e Copperfield continuaria a ser elevado acima do chão. Ele poderia até mesmo dar saltos e cambalhotas, já que os fios ainda estariam conectados à armadura, garantindo sua segurança.

Como fazer um avião Jumbo desaparecer

Este truque é um dos mais importantes espetáculos de desaparecimento de todos os tempos e tem sido apresentado ao vivo pela TV várias vezes, surpreendendo o público até hoje.

Um avião jumbo aterrissa na pista, enquanto uma multidão de curiosos se reúne. O avião taxeia em direção a uma área na pista de pouso. Após estacionado, a equipe desembarca, enquanto a audiência pode ver o avião de todos os lados, tanto ao vivo quanto de suas casas, pela TV. A área é completamente iluminada com holofotes que apontam para o avião. Copperfield manipula as luzes para que acendam e apaguem, como em flashes. Quando as luzes acendem de novo, o avião desapareceu. Os holofotes estão direcionados para o avião mas tudo que se vê é um espaço negro.

Da mesma maneira que o avião desapareceu, ele reaparece. Após as luzes se apagarem e se acenderem outras vezes, o avião agora está de volta são e salvo sobre a pista. Existe uma rede usada em produção de palco que é fixada em cada um dos enormes holofotes que circundam o avião. Inicialmente, quando o Jumbo chega na pista, há uma abertura entre os focos de luz que não tem a rede, permitindo sua passagem. Os técnicos prendem este pedaço de rede por último enquanto os motores estão sendo desligados e a equipe desembarca do avião. Parece que eles estão preparando os enormes holofotes para iluminação mas eles estão na verdade deixando tudo pronto para o truque de ilusionismo. Quando esta rede é usada em produções de palco, oferece um pano de fundo para vários tipos de cenas.

A iluminação adequada pode dar a ilusão de cenários que se transformam, e, quando a cena é iluminada, você pode ver a imagem aparecer na rede. Quando o objeto é iluminado de frente, você pode ver através da rede. Com o avião, os holofotes são colocados de tal maneira que em algum ponto do show, a audiência pode ver diretamente através da rede e o avião é visto claramente. Como o asfalto da pista de pouso também é preto, a impressão que se tem quando o avião desaparece é que só se vê o chão onde ele estava previamente. Quando o avião reaparece, a rede do palco é abaixada enquanto as luzes estão desligadas. Quando as luzes são acesas novamente, o avião reaparece.

A situação em que o truque é realizado vai determinar o posicionamento da rede. Se o público está apenas na frente do avião, simplesmente mascare a parte do avião que o público pode ver. Use mais da rede especial para criar mais ângulos, até mesmo envolvendo o avião inteiro, se necessário. Quando a iluminação apropriada é utilizada, nem a câmera nem o olho humano conseguem ver através da rede.

Como fazer a Estátua da Liberdade desaparecer

David Copperfield é um mestre do ilusionismo com a grande habilidade de controlar o tempo. Portanto, realizar um truque desta grandeza é bem possível para um mágico tão talentoso.

O mesmo tipo de rede especial usada para fazer o avião desaparecer é usada aqui. Anos atrás, quando a estátua estava sendo construída, andaimes e plataformas a envolveram completamente, escondendo a estátua.

Estas são as ferramentas provavelmente mais utilizadas por Copperfield para prender a rede e realizar uma ilusão tão elaborada. O público vê duas torres em um palco que sustentam um arco para segurar enormes cortinas usadas para ocultar a estátua.

A estátua só fica visível para as câmeras de TV e para o público que assiste tudo ao vivo através do arco. As cortinas se fecham, enquanto Copperfield fala de maneira poética com a multidão para desviar a atenção, e, sem que o público perceba, o palco é virado lentamente.

Quando as cortinas são abertas, a estátua está na realidade escondida atrás um das torres, mas a audiência vê apenas o espaço vazio na água. A Estátua da Liberdade desapareceu.

As duas torres são tão intensamente iluminadas que mesmo que a estátua não estivesse completamente escondida pelo palco, o público ficaria “cego” pela intensidade da luz.

Para este show, Copperfield também monta dois halos de luz, um localizado ao redor da estátua e outra em uma área secreta que só ele conhece. Quando o truque acontece, sua equipe simplesmente desliga as luzes que estão focadas na estátua e acendem o outro conjunto, de maneira que os helicópteros podem circular e mostrar que a Lady Liberdade, como é conhecida o monumento, desapareceu de verdade.

O truque do Cartão da Lua

David Copperfield é conhecido não apenas por suas elaboradas produções de palco, mas também por seus desafiadores truques com cartas. O truque da carta da lua é antigo e praticado por ele e por outros mágicos para surpreender a plateia.

Cada membro de sua plateia recebe nove cartas antes do início do show. Oito destas cartas estão em branco, mas uma mostra a imagem da Lua. Ao invés do tradicional “escolha uma carta, qualquer uma”, Copperfield fala para o público desde o início que a carta escolhida é a da Lua.

Com pouco esforço e uma técnica de embaralhar muito bem treinada, ele é capaz de encontrar a carta da lua nas mãos de todos. Para fazer este truque, diga a seus amigos que você é capaz de ler a mente das pessoas, mas que a comunicação telepática é fraca, assim apenas imagens podem ser transmitidas, e não coisas muito complexas.

Um baralho comum é perfeito para isto, já que todas as cartas possuem imagens nelas. Escolha um voluntário da sua plateia e explique que você tem várias cartas e que vai dividi-las em três cartas na pilha três, a quarta carta na pilha quatro etc. Quando terminar, pergunte ao voluntário qual pilha contém a carta escolhida por ele (a carta pode estar na mesma pilha ou pode ter sido movida).

Reúna as cartas das três pilhas novamente. Certifique-se de que você está colocando a pilha que contém a carta escolhida entre as outras duas pilhas. Diga que você está começando a perceber algo embaçado e que você terá que dividir as pilhas novamente para ter certeza de que a imagem que está vendo é a correta.

Pela terceira e última vez, pegue a carta de cima e coloque-a na pilha um, a segunda na pilha dois, a terceira na pilha três e assim por diante.

Pergunte novamente ao voluntário em que pilha a carta escolhida está e então reúna novamente as três pilhas, certificando-se de colocar a pilha com a carta escolhida entre as outras duas. Finja que está visualizando a carta enquanto se comporta de maneira misteriosa, pegue cada uma das cartas, e segure por alguns segundos, e então deixe-a cair.

Quando você pegar a carta de número 11, segure-a e mostre à sua plateia que esta é a carta escolhida pelo voluntário.

No caso de Copperfield, a carta escolhida será a quinta carta, já que ele geralmente faz o truque com apenas nove cartas. Após embaralhar, existirão apenas quatro cartas brancas antes que você encontre a Carta da Lua e quatro cartas brancas depois dela.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível