Diferentes tipos de música que afetam sua memória ao estudar

Escrito por rachel mattison | Traduzido por ricardo torres iupi
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Diferentes tipos de música que afetam sua memória ao estudar
As músicas podem potencializar as funções do seu cérebro (Creatas/Creatas/Getty Images)

"Ocorreu-me pela intuição, e a música foi a força motriz por trás dela", disse Albert Einstein, que ia mal na escola até seus pais comprarem um violino, que ele tocava para ajudá-lo a decifrar várias equações. Einstein acreditava que a música era um fator-chave para ajudá-lo a se tornar um gênio. A música pode não apenas influenciar as emoções e os comportamentos, mas também estimular a memória. Pesquisadores de todo o mundo têm realizado vários estudos para provar que a música pode melhorar o desenvolvimento infantil e estimular a memória ao estudar. Um experimento em Los Angeles revelou que, após receberem aulas de teclado, a pontuação dos alunos nos testes de habilidades de raciocínio espaço-temporal aumentou por volta de 34%.

Outras pessoas estão lendo

Música barroca

Em experimentos conduzidos nas décadas de 1950 e 1960, o psicólogo búlgaro Dr. George Lozanov descobriu que a incorporação da música clássica do período barroco, que utiliza um ritmo de 60 batidas por minuto, ajudava os alunos a aprender novas línguas. Seu método ajudou os alunos a reter informações de vocabulário da metade de um ano escolar em apenas um dia; os alunos puderam aprender línguas estrangeiras em menos de um mês, a uma taxa de eficiência de 85%. Os alunos que participaram desse estudo foram capazes de recordar informações, quase que perfeitamente, depois de quatro anos sem rever o conteúdo aprendido anteriormente.

O efeito Mozart

Nomeado após um experimento de 1993 pelo professor Frances Rauscher e o Dr. Gordon Shaw, o efeito Mozart afirmava que ouvir as músicas de Wolfgang Amadeus Mozart podia induzir ao relaxamento e aumentar o QI, uma retenção mais eficaz dos conteúdos estudados e melhores resultados no teste de tomada de habilidades de ouvintes. O efeito Mozart muitas vezes revela que uma ajuda temporária na memorização, faz com que os alunos possam receber melhores resultados em certos tipos de testes. Pesquisadores acreditam que esse tipo de música libera substâncias químicas no cérebro, que afetam os neurônios, ajudando a relaxar o corpo para que os alunos possam estudar e reter informações com maior eficiência. Ouça qualquer música do Mozart, incluindo "Sonata para dois pianos em D maior", antes de estudar ou fazer um teste para que você possa relaxar e aumentar a sua capacidade de processamento e de recordar informações.

Música de fundo

Um teste realizado por pesquisadores da Universidade do Texas, em 1982, demonstrou como as músicas de fundo podem ajudar os alunos à memorizar as palavras do vocabulário. Os pesquisadores separaram os estudantes em três grupos. O primeiro imaginou as palavras do estudo ao ouvir a música "Water Music" de George Frideric Handel. O segundo lia as palavras do estudo enquanto ouvia a mesma música do grupo 1, e o terceiro não ouvia nada. Os alunos dos grupos 1 e 2, obtiveram notas melhores do que os do grupo 3.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível