Distúrbios de descoloração facial

Escrito por dawna theo | Traduzido por amanda nunes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Distúrbios de descoloração facial
Distúrbios de descoloração da pele facial são divididos em duas categorias, hiperpigmentação e hipopigmentação (Jupiterimages/Pixland/Getty Images)

Se você estiver sofrendo de descoloração de pele no seu rosto, pode ter um distúrbio que está afetando sua pigmentação. Distúrbios de descoloração da pele facial são divididos em duas categorias, hiperpigmentação e hipopigmentação.

Outras pessoas estão lendo

Pigmentação da pele

De acordo com a Academia Americana de Dermatologia, "a cor da pele é determinada por células chamadas melanócitos, que produzem o pigmento melanina. Existem melanócitos maiores naqueles de pele mais escura que nos de pele mais clara". Quando seus melanócitos produzem mais melanina, isso é chamado de hiperpigmentação, que cria pontos negros. Quando seus melanócitos produzem menos melanina, isso é chamado de hipopigmentação e leva a manchas brancas na pele.

Hiperpigmentação

Para começar, se sua pele for clara ou escura, você pode vivenciar a hiperpigmentação, ou a produção de muita melanina. A hiperpigmentação pode acontecer depois de uma ferida, corte, arranhão, queimadura, eczema ou acne. Depois que a ferida for curada, em seu lugar pode ficar um ponto negro. Tome cuidado ao cutucar feridas ou acnes, porque isso pode aumentar suas chances de ter pontos de hiperpigmentação.

Mudanças hormonais podem causar hiperpigmentação. Durante a gravidez, você pode ter melasma ou máscara de gravidez, que são manchas negras ao longo do queixo, mandíbula e bochechas. Envelhecimento ou exposição ao sol também podem causar manchas escuras vívidas no seu rosto.

Essas duas doenças de hiperpigmentação irão geralmente desaparecer e clarear por conta própria, mas pode levar anos. Aplicar um creme ou agente clareador, tal como a hidroquinona, pode clarear os pontos negros. A hidroquinona pode ser comprada sem receita em uma concentração de 2%. Esfoliar, ou lavar sua pele diariamente com um pano apropriado, a mantém suave e a livra de camadas superficiais de pele hiperpigmentada, para uniformizar o tom da sua pele.

Hipopigmentação do vitiligo

A hipopigmentação, ou a falta de melanina, causa o vitiligo, que é um distúrbio onde os melanócitos são destruídos a partir de uma infecção ou de uma doença autoimune. Manchas brancas começam a aparecer no rosto ou em qualquer lugar do corpo. Os melanócitos podem continuar a ser destruídos pela infecção ou pelo sistema imunológico e as manchas brancas podem ficar maiores e possivelmente cobrir o corpo todo. Tratamentos incluem esteroides, antibióticos, terapia de luz e cremes de clareamento, para clarear a pele ao redor de modo a ficar do mesmo tom.

Tinea vesicolor

A tinea vesicolor é um distúrbio de pele que pode parecer com o vitiligo com manchas brancas na pele, mas é causada por uma infecção fúngica. O fungo previne a pele de se bronzear naturalmente, assim, marcas brancas aparecem. Usar um creme fúngico geralmente pode corrigir esse problema.

Albinismo

O albinismo é uma forma de hipopigmentação. Ela é uma doença hereditária rara onde o corpo não tem a enzima que produz a melanina. Um albino tem uma pele muito clara, as vezes é manchada, com áreas mais escuras e mais claras. Uma pessoa nasce com o albinismo e não há cura.

Pitiríase albo

A pitiríase albo é uma condição de hipopigmentação onde existem marcas mais claras da pele cobertas com extensões escamosas, geralmente no rosto. É uma forma de eczema e pode ser tratada com creme de hidrocortisona.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível