Os efeitos de exposição excessiva de adolescentes a computadores

Escrito por hans fredrick | Traduzido por vanessa magela da silva santos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Os efeitos de exposição excessiva de adolescentes a computadores
Adolescentes se comunicam, estudam e jogam pelo computador (Jupiterimages/Brand X Pictures/Getty Images)

O constante acesso dos adolescentes a computadores é um grande desafio para os pais, o que antes não existia. Superexposição a computadores pode ter um efeito negativo sobre os adolescentes. Cabe aos pais observar seus filhos adolescentes com cuidado, para ver se eles apresentam qualquer um dos efeitos negativos resultantes do uso exagerado de computador.

Outras pessoas estão lendo

Obesidade

A obesidade em adolescentes está ligada ao número de horas que passam sentados em frente a um computador, ao invés de participarem de outras atividades, mais ativas. O tempo médio que passam no computador com outras atividades sedentárias, como assistindo televisão, chega a ser um total de 5 horas e meia por dia. Isso é mais do que o dobro da quantidade recomendada, de acordo com a Academia Americana de Pediatria. Adolescentes que passam muito tempo na frente do computador correm risco de acumular altos níveis de gordura corporal. Os problemas de saúde que isso causa podem trazer consequências mais tarde, os pais precisam ajudar seus filhos a equilibrar o tempo que ficam no computador com as atividades físicas.

Falta de repouso

Quando um adolescente tem seu próprio computador no quarto, os pais precisam observar se ele tem dormido à noite de forma adequada. Falta de repouso é percebida em adolescentes que são extremamente ativos nas redes sociais, que ficam até altas horas conversando. Isso também ocorre com jogos on-line. Se seu filho adolescente estiver seriamente envolvido em jogos on-line e seu sono estiver sofrendo como resultado disso, é hora de impor limites nas horas que ele passa jogando.

Depressão

A academia Americana de Pediatria realizou um estudo que analisou a ligação entre certos comportamentos online e depressão entre adolescentes. Constatou-se uma ligação entre o uso do Facebook e a depressão. O Facebook pode desempenhar um papel na depressão por causa do grande número de horas que os adolescentes ficam nas redes sociais e à medida em que eles valorizam suas interações sociais on-line. Embora o estudo não recomende a total proibição do Facebook para os adolescentes, ele levanta pontos que demonstram que os pais e os médicos precisam estar cientes dos impactos emocionais que as rede sociais podem causar em adolescentes.

Desenvolvimento social

Para um jovem saudável, a adolescência é o momento de conhecer novos amigos, ter novas experiências e construir a identidade que vai ditar o tipo de adulto que ela vai ser. Para os adolescentes que passam muito tempo online, isso pode não acontecer. Se um adolescente passa muito tempo online, ele não irá adquirir novas experiências e não se relacionará com outros adolescentes, o que pode ter como consequência um desenvolvimento social mais lento. O defensor infantil Sue Scheff teme que o uso da internet em excesso possa limitar o desenvolvimento dos adolescentes, pois perdem os desafios e as experiências que são essenciais para eles.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível