Eficácia do Cohosh Negro em sintomas da perimenopausa

Escrito por adeeba folami | Traduzido por mariana korman
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Eficácia do Cohosh Negro em sintomas da perimenopausa
O cohosh negro pode minimizar os sintomas da menopausa e da perimenopausa (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

Os índios nativos americanos usaram a erva cohosh negro por séculos como um remédio natural para homens e mulheres com diversas doenças. Ela é popular entre as mulheres que buscam alívio nos sintomas de menopausa ou de perimenopausa. Os produtos que contém cohosh negro vsão vendidos na forma de tabletes, tinturas, cápsulas, soluções ou pós.

Outras pessoas estão lendo

Ginecologia

O cohosh negro é um tratamento alternativo para mulheres que sofrem de menopausa, para o alívio de ondas de calor, cólicas, sintomas pré-menstruais e outras reclamações de "mudança de vida". Não há estudos científicos suficientes que recomendem o uso da erva, de acordo com a revista National Institutes of Health (NIH), mas as evidências apontam que a substância pode minimizar esses sintomas.

História

Historicamente, os índios norte-americanos usavam cohosh preto para tratar problemas ginecológicos e para estimular a produção de leite em mulheres. Durante os anos 1800, os colonos americanos utilizaram a erva para tratar os problemas de saúde das mulheres, incluindo queixas menstruais, inchaço do útero e do ovário, infertilidade e risco de aborto espontâneo. Também era usado para dar início a um ciclo menstrual e para aliviar a dor do trabalho de parto e do nascimento.

Teorias e especulação

Poucos estudos a longo prazo foram realizados para verificar o impacto do cohosh negro nos sintomas da perimenopausa e, por isso, a instituição National Center for Complementary and Alternative Medicine está realizando um "estudo rigoroso" sobre ela e o seu sucesso ou fracasso ao reduzir a frequência e a severidade das ondas de calor e outros sintomas.

Efeitos

Alguns possíveis efeitos adversos ao uso da planta medicinal podem incluir vômitos, náusea e sensibilidade no estômago. Doses exageradas podem causar cólicas, diminuir a frequência cardíaca, tonturas, tremores, dores de cabeça e nas articulações e vertigens.

Conhecimento de especialista

Mary Tagliaferri, autora da obra The New Menopause Book [O novo livro sobre a menopausa], usa cohosh preto regularmente no tratamento dos sintomas da menopausa e diz que a erva aparentemente sustenta e mantém os níveis de hormônios femininos e contribui para diminuir a intensidade das ondas de calor. Ela considera os estudos que mostram a erva medicinal alcançar resultados iguais aos obtidos com terapia de reposição hormonal.

Considerações

Os resultados adversos relatados no que diz respeito ao cohosh negro referem-se ao uso de suplementos dietéticos, não ao uso da planta natural, afirma Mary Tagliaferri. Ela diz que a raiz da planta está com uma má reputação por causa dos estudos médicos, que se baseiam no uso de Remifemina, a marca líder, que além de conter o cohosh negro, ainda traz celulose, lactose, estearato de magnésio, amido de batata e de aroma de hortelã.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível