Elementos de design utilizados na Pietá de Michelangelo

Escrito por rachel terry | Traduzido por pedro santos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Elementos de design utilizados na Pietá de Michelangelo
A Pietá foi esculpida a partir de uma única peça de mármore da pedreira de Carrara (Hemera Technologies/PhotoObjects.net/Getty Images)

Em 1498, Michelangelo Buonarroti já era um escultor consagrado. Com apenas 24 anos de idade e relativamente desconhecido, ele embarcou em um projeto enorme. O cardeal francês Jean de Billeheres, representante de Roma na época, encomendou de Michelangelo uma estátua que seria o monumento funeral do cardeal após sua morte. Hoje, esta estátua, a Pietá, é exibida na Basílica de São Pedro no Vaticano. Uma de suas obras mais famosas, a Pietá mostra o corpo de Jesus envolto no colo de sua mãe. Sua bela mistura de elementos de design faz com que seja uma das estátuas mais valorizadas na história moderna.

Outras pessoas estão lendo

Textura

Embora a Pietá seja feita exclusivamente de mármore Carrara, que é muito maleável, parece ter uma grande variedade de textura. Do cabelo natural ondulado de Jesus às as dobras no vestido e véu de Maria, a peça dá a ideia de possuir uma textura variada. Até mesmo a pele de Maria e de Jesus parece ter textura certa nos lugares certos. Por exemplo, a mão de Jesus, que fica abaixo do joelho de Maria, tem linhas finas sobre juntas e dedos.

Forma

A forma geral da Pietá é triangular, o que lhe dá uma simetria harmoniosa e chama a atenção para o rosto solene e belo de Maria. A cabeça de Maria está no topo do triângulo e os pés de Jesus formam um dos outros pontos do triângulo. O terceiro ponto do triângulo é um pedestal em que Maria posiciona um de seus pés. Dentro das formas triangulares, Michelangelo utiliza outras formas para criar união e interesse. O rosto de Maria tem forma oval, e a posição do corpo de Jesus faz um triângulo menos pronunciado, obtuso, invertido no interior do triângulo principal.

Linha

O clima da Pietá é sombrio, mas as linhas utilizadas na composição lhe dão energia e vida. As dobras da roupa de Maria criam linhas em várias direções. A maioria dessas linhas são diagonais numa direção ou outra. O corpo de Jesus tem muitas linhas menos nítidas, o que enfatiza a sua falta de vida. Uma faixa diagonal cruza o peito de Maria em direção ao peito de Jesus. Esta linha transmite sutilmente ao espectador a mensagem de que eles estão absolutamente conectados.

Direção

A direção das linhas na obra é muito interessante. Tradicionalmente, as linhas horizontais sugerem tranquilidade, estabilidade e calma, que parecem ser qualidades ideais para o tema. As linhas verticais sugerem equilíbrio, atenção e formalidade, o que também seria apropriado para o tema em questão. A Pietá inclui muito poucas linhas verticais e horizontais. As únicas linhas horizontais pertencem à rocha sobre a qual repousam as duas figuras. Em vez disso, Michelangelo decide construir a sua peça com linhas diagonais, que tradicionalmente representam movimento e ação, embora as duas figuras na cena estejam o mais imóveis que poderiam estar. Estas linhas diagonais dão à Pietá uma aura intrigante e realista.

Valor

A Pietá foi construída a partir de uma única peça de mármore de Carrara, o mesmo mármore utilizado para o Davi de Michelangelo, o Panteão de Roma, o Arco de Mármore, em Londres e o Duomo di Siena. Michelangelo preferiu mármore de Carrara porque ele sentiu que esse material tinha uma qualidade luminosa muito parecido com a pele humana. Para alcançar valores diferentes nesta escultura, Michelangelo construiu curvas e reentrâncias que criam sombras para criar diferentes valores. Usando apenas uma pedra branca, ele teve que contar com a luz para criar esses valores. Sombras escuras aparecem nas dobras da roupa de Maria, em torno de seu pescoço e sob o corpo de Jesus. Em contraste, a peça é mais luminosa no rosto de Maria e sobre o corpo de Jesus.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível