Como ensinar matemática para alunos com dislexia

Escrito por sandy fleming | Traduzido por ronaldo moretti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
 Como ensinar matemática para alunos com dislexia
Dislexia pode interferir no processo de aprendizagem de matemática dos alunos (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

A dislexia afeta a capacidade dos alunos para aprender matemática de várias maneiras. Alguns alunos disléxicos têm muita dificuldade em compreender conceitos de matemática, memorizar fatos de matemática e implementar procedimentos de matemática complexa, como divisão ou resolução de equações algébricas. Alunos com problemas de aprendizagem nessas áreas e outras semelhantes também podem apresentar uma condição chamada "discalculia". Outros alunos com dislexia podem compreender conceitos de matemática, mas apresentam dificuldade com habilidades relacionadas a leitura e escrita, necessárias para demonstrar os conhecimentos. É importante para os professores identificar a verdadeira origem do problema.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Matemática manipulativa, incluindo base de 10 blocos, contadores e artigos similares

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Use métodos de ensino concretos, práticos. As diferenças de aprendizagem vivenciadas por alunos disléxicos dificultam o processamento da língua na forma oral ou escrita, assim, demonstrar conceitos de matemática de forma manipulativa é vital para o completo entendimento. Os alunos devem contar fisicamente os contadores ao adicionar e subtrair, montar e desmontar uma base de 10 blocos quando estão aprendendo sobre colocar valor e reagrupar.

  2. 2

    Ensine conceitos importantes diretamente, em vez de depender de experimentação e aprendizagem dedutiva. Alunos disléxicos frequentemente apresentam indícios de dificuldade de conectar ideias e fatos em uma situação completa. Aponte como os conceitos se encaixam diretamente em vez de esperar os alunos a deduzir as conexões. Use listas de verificação e processos passo a passo para ajudar os alunos a concluir as tarefas.

  3. 3

    Apresente conceitos em uma variedade de modalidades. As aulas devem incluir componentes visuais, auditivos e cinestésicos. Organizadores gráficos e diagramas de fluxo podem ajudar alguns alunos. Experimente métodos de ensino alternativos, tais como Touch Math e diversos algoritmos de cálculo, quando os métodos tradicionais não estiverem levando ao sucesso. Permita que os alunos respondam oralmente, em formato de escrita, usando itens manipulativos ou fotos. Introduza a tecnologia, como computadores ou calculadoras, se tornar-se aparente que o aluno disléxico está tendo dificuldade para memorizar os fatos básicos de matemática.

  4. 4

    Modifique atribuições quando necessário para permitir que o aluno disléxico mostre a maestria de um tópico. Divida grandes atribuições em partes. Mascare problemas para forçar o foco em um pouco de cada vez. Apresente problemas de história oralmente ou por meio de gráficos. Use código de cores de símbolos matemáticos para destacar qual operação usar ou qual procedimento deve ser completado primeiro. Use papel quadriculado ou papel alinhado virado para os lados a fim de fornecer linhas de guia para a criação de problemas e alinhar os números corretamente.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível