As ervas naturais que combatem o câncer de bexiga

Escrito por bryan cohen | Traduzido por antônio melo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
As ervas naturais que combatem o câncer de bexiga
O câncer de bexiga pode ocorrer em indivíduos que foram expostos à fumaça de cigarro, produtos químicos industriais ou que tomaram muitos analgésicos à base de paracetamol (Thinkstock/Stockbyte/Getty Images)

O câncer de bexiga pode ocorrer em indivíduos que foram expostos à fumaça de cigarro, produtos químicos industriais ou que tomaram muitos analgésicos à base de paracetamol. Ao visitar um oncologista, peça-lhe conselhos sobre como complementar o seu regime de tratamento com métodos naturais para ajudar a combater o câncer. Aqui estão algumas ervas e remédios naturais que podem ajudar em sua luta.

Outras pessoas estão lendo

Astragálo

As cápsulas de astrágalo podem ser capazes de melhorar as chances contra o câncer de bexiga. Essa erva tem sido relacionada à ativação do gene p53 nas células, no qual pode interromper os sinais hormonais que fazem com que as células cancerosas na bexiga parem crescer desordenadamente. Essas cápsulas contém a raiz dessa planta que auxilia no combate contra o câncer, devendo ser administrada em doses de 500 mg três vezes ao dia.

Maitake

O maitake é um cogumelo grande que cresce nas montanhas do Japão e que tem sido usado para ajudar o corpo a lidar com o estresse e com as infecções, melhorando o sistema imunológico. No Japão, esse cogumelo tem sido relacionado com o aumento da atividade das células T assassinas, que podem combater o câncer nos seios, no reto e na bexiga. Considere tomar um suplemento chamado "Maitake-D", em uma dose de 2,000 mg três vezes ao dia antes das refeições.

Ginseng siberiano

O ginseng siberiano tem sido usado para aumentar a energia e melhorar o sistema imunológico por milhares de anos nas culturas orientais. A erva, que também é chamada de Panax ginseng, pode reduzir a taxa de crescimento das células cancerígenas da bexiga quando administrado em doses de 300 mg por dia. No entanto, não se deve tomar essa erva em casos de hipertensão.

Uvas vermelhas

As uvas vermelhas são usadas em remédios herbais na luta contra as placas ateroscleróticas e contra vários tipos de câncer. O resveratrol é o composto extraído da casca de uvas vermelhas e é vendido como um suplemento antienvelhecimento e anticâncer. Embora o suplemento não tenha provado ser eficaz, ele pode ser capaz de afetar o gene p53 de uma maneira semelhante à do astrágalo. Pode-se tomar os comprimidos de extrato de resveratrol ou beber vinho tinto ou suco de uva roxa diariamente.

Alho

Essa erva pungente tem sido usada na culinária e em remédios herbais há milhares de anos. Acredita-se que ela ajuda a curar feridas, a beneficiar os níveis de colesterol e a reduzir o tamanho dos tumores. Pode-se tomar um comprimido de revestimento entérico de alho em uma dose de 900 mg por dia. Observe que ela ajudará a complementar o tratamento da imunoterapia do câncer de bexiga, mas neutralizará os efeitos do Lactobacillus bifidus e das culturas administradas para problemas digestivos.

Aviso

Alguns remédios herbais podem causar reações alérgicas ou interagir negativamente com medicamentos que estão sendo tomados recentemente. Por exemplo, não tome suplementos de alho caso esteja tomando um medicamento anticoagulante, como a varfarina (Coumadin). Em geral, consulte um médico oncologista, um clínico ou um médico integrado antes de tomar esses tipos de remédios.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível