Flúor em veneno de rato

Escrito por carolyn evans-dean | Traduzido por ronaldo moretti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
 Flúor em veneno de rato
O flúor era um ingrediente comum em veneno de rato (rat image by Henryk Olszewski from Fotolia.com)

Desde o século XIX, o flúor tem sido um componente principal no veneno de rato e em inseticidas. Quando misturado em grãos ou outros alimentos, os ratos prontamente consumem o veneno e morrem. Esse método era considerado melhor em relação a outros compostos venenosos, pois era menos perigoso para os seres humanos e animais caso fosse ingerido acidentalmente. O uso de flúor em veneno de rato tem diminuído ao longo dos anos, sendo substituído por compostos que afinam o sangue e que são considerados mais seguros e mais eficazes.

Outras pessoas estão lendo

Compostos do flúor

O fluoreto do termo refere-se aos compostos de flúor e ao menos um outro elemento. Vários tipos de flúor ocorrem naturalmente no solo e na água. O fluoreto de cálcio é produzido naturalmente no corpo humano e serve para reforçar o sistema esquelético.

Embora isso varie com a idade, o Food and Drug Administration determina uma dose diária de flúor para manter os ossos e os dentes saudáveis. Independentemente da idade, a dose recomendada é muito pequena e pode ser obtida na ingestão de uma dieta equilibrada.

No veneno de rato, a quantidade de conteúdo de flúor variava conforme diferentes fabricantes desenvolviam suas próprias fórmulas. Em geral, os produtos continham muito mais flúor do que o necessário para induzir a morte. Isso era para garantir que os produtos ganhassem uma reputação de serem eficazes contra vermes. O flúor não é mais usado em venenos de rato vendidos nos Estados Unidos.

Flúor na odontologia

A forma mais comumente fabricada é o fluoreto de sódio, um creme dental e aditivo de água municipal usado para minimizar o impacto de cárie dentária. De acordo com a American Dental Association, a introdução de pequenas quantidades de fluoreto de sódio na dieta levou a uma diminuição do número e do tamanho das cáries em crianças. A fluoretação da água municipal é vista como uma das maiores conquistas em saúde pública durante o século XX pelos centros de controle e prevenção de doenças.

Controvérsia

Ao longo dos anos, tem havido significativa controvérsia em torno do uso de flúor em produtos desenvolvidos para ingestão humana. Isso é em grande parte devido ao fato de que o primeiro uso difundido de produtos contendo flúor era para a erradicação dos parasitas. Era comum o uso desses produtos ao redor da casa para matar ratos, camundongos e insetos. Para muitas pessoas, é inconcebível usar ou recomendar um produto que faça parte dos ingredientes de um veneno conhecido.

Tem sido teorizado que o flúor em produtos dentais pode causar envenenamento acidental, se ingerido em grandes quantidades. Devido a esse motivo, é necessário um aviso para evitar a ingestão acidental em todos os tubos de pasta de dente nos Estados Unidos que contém o ingrediente.

Estudos adicionais foram lançados para determinar se o fluoreto usado em água municipal e em dentistas pode causar danos as células brancas do sangue ou levar ao câncer. Os resultados foram misturados, com apenas um estudo de ratos de laboratório, mostrando um link para câncer de osso. Estudos posteriores mostraram que o fluoreto não aumenta as taxas de câncer e não é cancerígeno.

Precauções

Produtos que contenham flúor devem ser mantidos fora do alcance de crianças menores de 6 anos de idade. Todas as atividades de higiene dental devem ser acompanhadas por um adulto para evitar que grandes quantidades de creme dental não sejam ingeridas. No caso de suspeita de overdose de fluoreto, entre em contato com o seu médico para receber informações de como proceder.

História

Os cientistas descobriram que moradores de áreas com ocorrência natural de níveis de flúor na água potável tinham menos cáries do que aqueles que vivem em lugares sem ocorrência natural de flúor. Essa descoberta na década de 1940 levou a fluoretação de sistemas municipais de água em todo o país. Em 1945, Grand Rapids Michigan tornou-se a primeira cidade a começar a fluoretação do abastecimento de água municipal.

Em 1948, a Eastman Kodak Company adquiriu a última patente pelos direitos a uma fórmula de hidrolisado de flúor para ser usada como um veneno de rato e inseticida. Naquela época, o mercado optava pelo uso da varfarina diluidora do sangue como uma maneira mais segura e mais eficaz para eliminar vermes.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível