Como funcionam os olhos dos seres humanos?

Escrito por josie ribeiro
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como funcionam os olhos dos seres humanos?
O olho humano enxerga em três dimensões (Comstock/Comstock/Getty Images)

Você sabia que o olho é o principal órgão sensorial do ser humano? Ele não apenas é a "janela da alma", mas também é uma das maneiras como o cérebro consegue perceber o mundo. As câmeras fotográficas foram criadas com base nos mesmos princípios físicos dos olhos, com a diferença que nosso órgão faz todo o trabalho sozinho: foca, regula a luz e as cores e, melhor que as máquinas, tem três dimensões. Acompanhe nosso artigo para conhecer mais esse pequeno, porém impressionante órgão humano.

Outras pessoas estão lendo

Anatomia básica

Localizado dentro de uma cavidade óssea e protegido pelas pálpebras e cílios, o olho tem seis músculos que movimentam os globos oculares, enquanto as glândulas lacrimais produzem um líquido (as lágrimas) para hidratar e as pálpebras piscam para espalhar essa substância pelo globo. O órgão possui três camadas: externa, responsável pela proteção, constituída pela córnea e a esclera; a média, com função vascular, formada pela íris, a coróide e o corpo ciliar; e a interna, constituída pela retina que é a parte nervosa. Já está impressionado com a organização desse órgão?

Principais partes

Córnea: tecido transparente, que converge a luz devido a sua curvatura. Humor aquoso: líquido que mantém a curvatura da córnea. Íris: parte colorida que controla a entrada de luz através da pupila. Cristalino: situado atrás da pupila e responsável por focar os raios de luz na retina. Retina: membrana que envia os impulsos luminosos ao cérebro. Mácula: a pequena e altamente sensível parte da retina responsável pela visão central, que permite a visão de formas, cores e detalhes de forma clara e nítida. Nervo óptico: um feixe de fibras nervosas que leva as mensagens dos olhos ao cérebro.

Funcionamento

Os objetos refletem luz, que entra no globo ocular através da córnea. A pupila, localizada na íris, controla a quantidade de luz aumentando ou diminuindo seu tamanho. Depois, o cristalino foca a luz na retina, que deixa o objeto observado invertido, como a imagem de um espelho, e de ponta-cabeça. A retina, cheia de fotorreceptores (também conhecidos como "cones e bastonetes"), converte os raios de luz em impulsos elétricos. Estes, então, viajam através do nervo óptico na parte de trás do olho para o cérebro, onde a imagem é finalmente percebida.

Doenças

Todo esse maravilhoso trabalho e complexidade do olho humano requer cuidados, como, por exemplo, manter a higiene retirando resíduos ao final do dia, utilizar apenas óculos de sol que protejam dos raios UVA e UVB, evitar coçar os olhos e não utilizar colírios sem receita médica. O simples hábito de visitar regularmente o oftalmologista pode evitar doenças e condições, como o descolamento da retina, glaucoma e catarata, que causam cegueira.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível