O que é HIV soropositivo?

Escrito por jacqueline matuza | Traduzido por marcelo couto
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O que é HIV soropositivo?
O preservativo é um dos meios de evitar contaminação (Condom image by Nedjo from Fotolia.com)

Soropositividade é uma palavra usada para descrever quando determinados anti-corpos estão presentes no organismo. Soropositivo significa que a pessoa possui os anti-corpos, e soronegativo não. Se alguém for soropositivo para HIV (vírus da imunodeficiência humana, em inglês), significa que o corpo dessa pessoa está produzindo anticorpos para o HIV, que podem ser detectados por um teste HIV, o mais comum utilizado para esse tipo de doença.

Outras pessoas estão lendo

Seroconversão

Seroconversão é o ponto em que o corpo muda de soronegativo para soropositivo. Assim que o vírus entra no organismo, o sistema imunológico começa a produzir anticorpos. Para a maioria das pessoas, demora cerca de duas à oito semanas para a seroconversão; porém, para algumas pessoas, pode levar até seis meses - o que é chamado de "janela imunológica". Se um teste de anticorpos para o HIV é feito antes da seroconversão, pode resultar negativo. É possível transmitir o HIV para outra pessoa mesmo que esse processo não tenha acontecido ainda. Durante a seroconversão, é normal apresentar sintomas de uma gripe.

Serodiscordância

Se duas pessoas em um relacionamento, sexual ou romântico, possuem status diferentes de HIV, eles são chamados de serodiscordantes. Se dois parceiros possuem o mesmo status, são chamados de seroconcordantes. Casais serodiscordantes podem seguir alguns passos para diminuir, mas não eliminar, o risco de transmissão do HIV para o parceiro. Se as duas pessoas estão infectadas, também devem tomar precauções para reduzir o risco de reinfectarem-se, ou passar novas mutações do vírus para o parceiro.

Risco de transmissão na gravidez

Atualmente, o CCD (Centro de Controle de Doenças) recomenda que todas mulheres grávidas façam o teste para HIV. Se uma mulher possuir a doença, ainda assim, pode engravidar e dar à luz. É possível transmitir HIV para o bebê durante a gestação ou através da amamentação, mas os tratamentos atuais reduziram drasticamente o risco de transmissão na gravidez para aproximadamente 2%. Se estiver grávida, é importante consultar-se regularmente com um médico.

Transmissão antes da gravidez

Para casais serodiscordantes, em que o parceiro masculino é o HIV positivo e o feminino não, é possível reduzir o risco de transmissão enquanto estiver concebendo a criança. O Bedford Research Foundation Clinical Laboratory oferece um programa especial de assistência à reprodução. Esse processo leva amostras de sêmen com quantias indetectáveis do vírus HIV, "lava-os" e depois utiliza o sêmen para fertilização in-vitro.

Prevenção

A melhor maneira de reduzir o risco de contrair o HIV é se abster de todo sexo oral, anal ou vaginal ou qualquer atividade sexual em que sangue, sêmen ou fluídos vaginais possam ser trocados. Se ainda assim praticar alguma atividade sexual, pode-se reduzir a chance de contração usando preservativos de látex ou poliuretano, toda vez que transar. Se utiliza drogas injetáveis de qualquer tipo, não deve-se compartilhar agulhas, e deve-se sempre desinfetá-las. Lembre-se de que o HIV é transmitido através do sangue, sêmen, fluídos vaginais ou leite materno. Para reduzir as chances de pegar o HIV, não entre em contato com esses fluídos.

Não perca

Recursos

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível