Mais
×

O que uma inflamação pode indicar em um teste de Papanicolau

Atualizado em 21 novembro, 2016

Ninguém quer ouvir que os resultados do teste de Papanicolau (teste preventivo) voltaram anormais, mas isso raramente indica a presença de câncer de colo uterino. Para muitas mulheres, inflamações das células do útero são o motivo desses diagnósticos irregulares e geralmente não são razão para preocupação. No entanto, a inflamação é um termo muito amplo e muito vago, o que deixa muitas mulheres se perguntando: "O que a inflamação indica em um teste de Papanicolau?"

Inflamações uterinas são muito comuns e podem se curar naturalmente (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

Características

Mesmo antes de saber o que uma inflamação indica nesse tipo de teste, as mulheres devem ficar se perguntando o que é exatamente uma inflamação no colo uterino. Ela é simplesmente um inchaço dos tecidos uterinos e que pode variar entre leve e grave. Dependendo da severidade da inflamação, as mulheres podem não perceber a situação até que recebam os resultados do teste indicando o problema. Os sintomas da inflamação uterina incluem sangramento vaginal anormal, corrimento vaginal descolorido ou com mau cheiro, dor durante a relação sexual, dor vaginal e pressão pélvica. Muitos desses tipos de inflamação irão naturalmente desaparecer enquanto outras podem precisar de atenção médica.

Causas

A causa mais comum de inflamação uterina é a infecção, entretanto, geralmente são necessários testes adicionais para determinar que tipo de infecção está causando os resultados anormais. Quando uma infecção simples é a causa, o que a inflamação indica em um teste de Papanicolau é geralmente um problema muito menor, podendo nem precisar de tratamento. A inflamação cervical pode também ser o resultado da inserção de tampões uterinos, um pessário uterino, diafragma, alergia a espermicidas anticoncepcionais, látex nos preservativos ou a exposição química. As doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), mais particularmente, clamídia , gonorreia, herpes genital, HPV e tricomoníase, também podem causar inflamação do colo do útero. DSTs suspeitas devem sempre receber atenção redobrada do médico, a fim de receber tratamento imediato. Bactérias, ou o crescimento excessivo de bactérias normais, no colo do útero pode também causar cervicite.

Tratamento

Depois de descobrir o que representa a inflamação no teste do Papanicolau, a pergunta seguinte da maioria das mulheres é: "O que fazer agora?". Para muitos casos de inflamação uterina, a resposta é nada. Se não há sintomas desse problema e nenhuma suspeita de DST, a maioria dos médicos simplesmente pedem para que a paciente faça um novo teste de quatro a seis meses depois, para ver se o problema cessou naturalmente. Se ainda houve inflamação, testes adicionais devem ser feitos para determinar a causa. Para casos graves de inflamação uterina ou para instâncias nas quais o problema persista, os médicos devem sugerir opções de tratamento, incluindo antibióticos ou antifúngicos, terapia hormonal, criocirurgia, eletro-cauterização ou terapia a laser.

Considerações

As mulheres que sabem que têm inflamação uterina não devem tomar conclusões precipitadas sobre a sua saúde e o que o problema pode indicar, pois a cervicite é extremamente comum e, muitas vezes, desaparece por si própria ou é facilmente tratada. Cerca de metade de todas as mulheres irão experienciar inflamação uterina em algum momento de suas vidas.

Prevenção \ Solução

Enquanto algumas formas de inflamação uterina não são evitáveis, há algumas precauções que podem ser tomadas para prevenir esse problema, que são: Evitar ter relações sexuais em idade muito baixa, limitar o número de parceiros sexuais, evitar produtos químicos presentes em itens como tampões perfumados e em duchas, evitar espermicidas, e a colocação adequada de todos os itens inseridos na vagina.

bibliography-icon icon for annotation tool Cite this Article