Informação sobre máscaras mexicanas

Escrito por myriam beltran | Traduzido por isadora feitoza
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Informação sobre máscaras mexicanas
Máscaras mexicanas são uma parte cerimônias de danças (Mexico Ruins image by KTep from Fotolia.com)

Os povos nativos do México expressavam a si mesmos e as suas crenças através da dança ritual com o auxílio de máscaras intrincadas. Embora a arte da confecção de máscaras ainda esteja viva no México, o significado da obra de arte para ser usada passou de um cerimonial para uma abordagem mais comercial, decorativa. Mesmo assim, exibições em todo o país fazem uma homenagem à tradição de séculos atrás.

Outras pessoas estão lendo

História

As máscaras eram usadas no México desde 3000 aC, de acordo com o Museu estadual de Arizona. Em tempos pré-hispânicos, elas eram usadas pelos sacerdotes para chamar os deuses e durante os sacrifícios. Quando os espanhóis conquistaram o México, eles adicionaram chifres às máscaras de deuses nativos para declará-los "demônios." O uso de materiais perecíveis dificulta a preservação e datação das máscaras, sendo que a maioria data da década de 1850 ou posterior. Máscaras mais antigas muitas vezes retratam animais, espíritos guardiões para pessoas nativas.

Materiais

Máscaras mexicanas eram feitas por agricultores, carpinteiros e outros trabalhadores que passaram as suas habilidades, mas muitas vezes não se identificavam em seu trabalho. As máscaras podem ser feitas de madeira, couro, papel machê, cera e metal, decoradas com pelo de cavalo e cabra, palha, fitas, espelhos, fios, palha trançada, chifre e dentes de animais. Entre os temas de máscara os mais comuns são animais como onças e cervos, figuras religiosas e históricas e tipos étnicos.

Significado

Os povos mexicanos nativos faziam máscaras para danças rituais religiosos e festivais. As novas danças foram adicionadas devido à influência espanhola, o que pode ser exemplificado na "Dança dos mouros e cristãos", esta dança espanhola simbolizou o triunfo do "bom" (os cristãos) sobre o "mal" (os mouros) em 1492 . Espanhóis usaram esta dança e máscaras com temas religiosos, como forma de promover o cristianismo. Em contraste, algumas máscaras feitas para a "Dança dos Dandies" ridicularizavam os franceses que ocupavam o México por alguns anos na década de 1860, com brilhantes, faces rosadas e olhares presunçosos. Máscaras usadas em festivais são por vezes ritualmente destruídas.

Produção em massa

A maioria das máscaras feitas no México hoje são para fins comerciais e não rituais. A encarnação contemporânea da máscara mexicana pode ser vista na luta livre mexicana, "lucha libre", onde os candidatos cobrem seus rostos com máscaras coloridas que se encaixam perfeitamente em seus rostos.

Exposições

El Museo del Barrio, em Nova York, abriga uma coleção permanente de máscaras mexicanas de 1950 até meados dos anos 1970. Outros museus pelos EUA abrigam exposições temporárias de máscaras mexicanas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível