Instrumentos de previsão do tempo usados nos últimos 50 anos

Escrito por robert alley | Traduzido por rodrigo gammaro alves nunes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Instrumentos de previsão do tempo usados nos últimos 50 anos
Balões climáticos permanecem como parte do processo de obtenção de informações (Michael Blann/Lifesize/Getty Images)

Olhando para o passado até 1961, percebemos que a ciência de prever o clima mudou radicalmente devido a invenções e usos de instrumentos. Como observa a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (National Oceanic and Atmospheric Administration), dos Estados Unidos, a observação do tempo mudou desde 1743 no dia que Benjamin Franklin soltou uma pipa para estudar os raios e rastrear uma tempestade. Os instrumentos usados nos últimos 50 anos refletem novos desenvolvimentos juntos à tecnologia antiga que ainda provê dados essenciais.

Outras pessoas estão lendo

Radar

O radar como instrumento de previsão de tempo representa uma das mudanças dos últimos 50 anos. Em 1964, a National Oceanic and Atmospheric Administration criou um laboratório para estudar as tempestades elétricas. O laboratório começou a usar o radar com uma antena lenta que provia imagens em preto e branco das tempestades. No final da década de 1960 e início da seguinte, eles desenvolveram um radar chamado Doppler, que usa ondas de rádio para gravar informações sobre tempestades. Hoje em dia, o radar Doppler é uma característica protagonista dos radares de televisão, com cada canal possuindo o seu próprio.

Satélites

O uso de satélites como ferramenta de previsão de tempo data de 13 de outubro de 1959, de acordo com o Wisconsin State Journal. Uma experiência sobre balanço de calor estava a bordo da Explorer VII, que foi lançada nesse dia. A experiência mediu a entrada de calor na Terra vindo da radiação solar e o calor que saía pelas reflexões e emissões. O estudo continua até hoje, já que o balanço de calor tem impacto no clima e tempo da Terra. Hoje em dia, a vista da Terra de um satélite é o instrumento principal para se estudar movimentos de tempestades e prever padrões climáticos.

Barômetro

O barômetro não é um instrumento novo, tendo sido criado em 1643 por Evangelista Torticelli. Ele continua sendo uma ferramenta vital para medir a pressão. As mudanças na pressão do ar provêm informações para meteorologistas. Medir a pressão do ar em um furacão provê informações como a intensidade da tempestade e se ela está ficando mais forte.

Temperatura, chuva e vento

Três instrumentos principais usados nos últimos 50 anos representam a tecnologia antiga: o termômetro, o pluviômetro e o anemômetro. As leituras apuradas de temperatura e níveis de chuvas são obtidas por um programa observador cooperativo no Serviço Nacional de Clima (National Weather Service), dos Estados Unidos. O serviço estabelece padrões para a instalação de sensores de temperatura para termômetros e pluviômetros. A informação obtida se torna parte da informação meteorológica padrão. O anemômetro mede a velocidade do vento, o que fornece informações sobre os padrões climáticos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível