Intensidade luminosa ideal para leitura

Escrito por a. michelle caldwell | Traduzido por lucas de barros
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Intensidade luminosa ideal para leitura
O olho humano precisa receber uma quantidade de luz adequada para processar as imagens (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

Ter níveis de iluminação apropriados durante a leitura reduz a fadiga ocular. Os efeitos a curto prazo dessa condição incluem dor de cabeça e olhos ressecados. Os efeitos a longo prazo da fadiga ocular incluem um ligeiro aumento nas chances de desenvolver miopia (dificuldade para enxergar a distância) e rugas ao redor dos olhos.

Outras pessoas estão lendo

Os números

Para uma leitura casual, 20 a 50 velas (equivalente a 200 a 500 lumens/m² ou lux) é o nível recomendado de iluminação. Para leituras intensivas — como estudar — e para os adultos mais velhos, 50 a 100 velas (500 a 1000 lumens/m²) são necessárias para iluminação.

Adultos mais velhos

Os adultos mais velhos precisam de luz mais brilhante para ler, porque partes do olho tornam-se mais opacas ao longo do tempo e porque o intervalo que a pupila pode abrir e fechar diminui ao longo do tempo. Ambos os fatores permitem que menos luz adentre o olho.

Como medir

A menos que haja circunstâncias especiais, deve-se medir a luz com o exposímetro a cerca de 78 cm do chão.

Exposímetros

Tenha certeza de usar um exposímetro feito para medir a luz perceptível pelo olho humano, cujo comprimento de onda está entre 500 e 600 nm (nanômetros).

Equívocos

Um equívoco comum sobre a leitura com pouca luz é que ela provoca miopia. Estudos indicam que a genética é o principal fator para determinar se uma pessoa desenvolverá miopia e que a leitura em baixas intensidades de luz é apenas um fator coadjuvante.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível