Jogos artesanais para crianças com autismo

Escrito por natasha mian | Traduzido por carolina pires
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Jogos artesanais para crianças com autismo
Desfrutar da ligação é um dos benefícios de fazer jogos para crianças autistas (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

Algumas das melhores ideias de jogos para crianças autistas são aquelas que fazem com que as crianças pensem de uma forma com a qual vocês possam se conectar, e custam muito pouco em termos de tempo e dinheiro. O objetivo é ganhar a atenção das crianças, envolvê-las e aproveitar a aventura.

Outras pessoas estão lendo

Uma imagem fala mais que mil palavras

Tire fotos de todas as coisas na sua comunidade: lugares que crianças visitam, como um supermercado, uma loja de brinquedos ou um parque. Dê atenção aos detalhes. Fotografe o escorregador, os balanços, o carrossel - qualquer coisa que seja atraente para a criança da qual você está cuidando. Em casa, tire fotos da comida que a criança come, dos objetos que a deixam curiosa - mesmo se for a privada. Com estas fotos, crie um álbum. Você pode organizá-las por comunidade, casa, escola, ou por algum outro tema que a criança sugerir - como tamanho, cor ou horas do dia. Ir até o supermercado e entregar à criança uma foto do supermercado a apresenta ao conceito do que você está fazendo e reforça para ela onde elas estão do lado de fora. O próximo nível pode ser entregar o álbum à criança, ir até o supermercado e perguntar qual foto no album representa o lugar onde vocês estão. Se a criança de quem você está cuidando não se expressa muito verbalmente, as imagens são uma boa maneira de permitir que elas comuniquem o que precisam. Se a criança tira uma foto de uma melancia, por exemplo, e te entrega, você pode "recompensar" ou reconhecer sua necessidade com um pedaço de melancia. Desta forma, ela aprende rapidamente que este é um jogo no qual ela pode conseguir o que precisa se seguir as regras. Para crianças pouco verbais e seus pais, este é um salvador de vidas. Ataques de raiva podem ser resolvidos em questão de minutos se as imagens forem usadas quando não existem palavras.

Jogos artesanais para crianças com autismo
Prepare-se para fotografar! (Jupiterimages/Polka Dot/Getty Images)

Brincando com a linguagem

Invista em velcros de dois lados. Cole um deles em seu álbum e o outro na parte de trás de cada foto. Laminar as fotos garante que elas vão durar mesmo com muitas mãos e dedos as tocando e puxando. Quando sua criança tiver aprendido o jogo de troca de fotos, você pode tirar outras - incluindo fotos da própria criança. Você pode fazer com que ela trabalhe mais para conseguir o que quer formando "frases" com as fotografias. Se ela consegue colocar a sequência de fotos na ordem correta, pode conseguir o que quer. Ela está permitindo que seja compreendida - uma grande recompensa e motivação para várias crianças autistas, para quem isto pode ser uma grande dificuldade. Por exemplo, "João quer usar o computar" pode ser uma foto de João, seguida de uma de um computador. Pode ser que o cuidador mostre a João uma foto de si mesmo e uma foto do computador, como forma de perguntar "João quer usar o computador?". O jogo de troca de imagens é parte de um sistema chamado PECS - "Picture Exchange Communication System", ou "Sistema de comunicação por troca de imagens" - usado por terapeutas que trabalham com crianças autistas, mas quem cuida da criança pode improvisar e criar sua própria versão em casa.

Jogos artesanais para crianças com autismo
Um álbum de fotos se torna um ótimo jogo de linguagem (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

Faça brincadeiras físicas

Pufes são uma ótima forma de dar um estímulo físico às crianças sem machucá-las. Você pode moldar o pufe para que fique bem alto e fazer com que a criança sente no topo enquanto você a segura, ou pode pedir que outro adulto te ajude a balançar uma criança em um pufe. Estas brincadeiras simples trabalham os sentidos da criança enquanto encorajam a conversa entre vocês. Uma criança no topo de uma pilha de pufes pode receber cócegas ou ser rolada gentilmente enquanto você repete as palavras "para cima!". Leve a criança para baixo e diga "para baixo". Repita o jogo de ir para cima e para baixo. Você pode perguntar s a criança prefere ficar para cima ou para baixo. Isto ajuda a compreender sua posição física no ambiente. Ou você pode sentar a criança no topo do pufe segurando firmemente em ambos os lados, balançá-lo e dizer "balance!" - e então parar. Repita o processo. Então, pergunte à criança, "você quer balançar?". Balançar em um pufe satisfaz a necessidade que várias crianças autistas têm de sentir um efeito calmante em seu equilíbrio enquanto se sentem seguras e incluídas.

Jogos artesanais para crianças com autismo
Brincadeiras no pufe são ótimas para crianças mais novas (Olivier Ribardiere/Photodisc/Getty Images)

Coisas molhadas

Use a água para atiçar a imaginação das crianças. Derramar água e observá-la caindo é uma das formas mais fáceis de ensinar causa e efeito. Existe um pequeno cientista curioso no fundo de cada criança, incluindo as autistas. O segredo é encontrar o experimento certo. Na pia da cozinha, na banheira ou no jardim, existem várias formas de ajudar as crianças a aprenderem a aproveitar a observação do funcionamento das coisas no ambiente. Tente derramar água em diferentes recipientes: um borrifador, um funil, um canudo. Misture a água com detergente para fazer bolhas. Use um canudo para fazer as bolhas no ar e observe-as cair ou estourar. Organize vários recipientes de diferentes tamanhos ou formas que possam despejar água de um para o outro e fazer uma bola de gude ou qualquer bola pequena pular no chão. Preencha vários copos com quantidades diferentes de água e passe os dedos sobre as bordas do copo. Cada copo terá um timbre diferente. Encha um recipiente grande com água e jogue moedas dentro dele. Observe os efeitos de onda. Todos estes experimentos são formas simples mas eficientes de demonstrar como as coisas funcionam.

Jogos artesanais para crianças com autismo
Bolhas podem ser uma forma de diversão interessante (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

Lendo sentimentos

Compreender emoções é um dos aspectos mais difíceis do autismo. Tentar ler as expressões faciais de seus familiares, seus amigos e colegas é frequentemente confuso. O processo de ajudar crianças autistas a "ler" rostos pode ser transformado em diferentes jogos. Encontre todas as meias sem par que saíram da secadora e transforme-as em fantoches de meias. Dê a cada fantoche uma versão exagerada de diferentes expressões faciais. Deixe que a criança dê nomes para as meias. Conte a ela que a meia está feliz ou triste e o porque. Faça o mesmo para cada expressão de fantoche. Faça com que a criança imite o melhor que ela puder a expressão da meia e repita o nome do sentimento. Pergunte quando ela se sente como a meia triste, e o que pode fazer para parar de se sentir assim. Crianças podem ser encorajadas a escolher a meia que melhor representa como elas se sentem no momento. Você pode também tentar o jogo do "sim ou não". Várias crianças autistas tem problemas com não serem capazes de fazer o que querem que ajuda a ensiná-las a ouvir "sim" e "não" em um ambiente de treino. Encontre algo que ela geralmente quer: uma bola ou um pedaço de chocolate. Você pode fazer ambos os papéis no início, mas o fator motivacional do objeto vai fazer seu papel. "Posso ter isto?" "Não - talvez mais tarde". Mostre a ela a resposta para distraí-la da raiva ou frustração. "Posso ter isto mais tarde?" "Sim" - como foi quando almoçamos, ou quando vamos ao parque. Isto dá a elas a noção de que "não" ou não poder fazer o que elas querem não precisa ser "não" para sempre, que situações podem mudar. Reações e objetos de desejo podem mudar enquanto a criança aprende e cresce.

Jogos artesanais para crianças com autismo
Fazer as crianças rirem aumenta os níveis de conforto (Brand X Pictures/Brand X Pictures/Getty Images)

Fazendo música

A música pode ser aplicada em todos estes jogos ou usada sozinha. Mostrar às crianças que elas podem criar barulhos e controlá-los pode ser uma forma poderosa de libertar crianças não-verbais, assim como uma forma de diversão. O instrumento mais fácil de se fazer são chocalhos de arroz ou feijão. Uma embalagem de iogurte limpa e vazia e uma tampa, com alguns grãos de arroz ou feijão, resultam num ótimo acompanhamento para um kazoo artesanal - tocado soprando dentro de um rolo de papel higiênico vazio com um pedaço de papel manteiga preso com um elástico na outra ponta. Fazer com que irmãos toquem estes ou outros instrumentos enquanto você dança com a criança - e congela quando a música para - é outra forma de encorajar interação e comunicação.

Jogos artesanais para crianças com autismo
Quem pensaria que isto poderia se transformar num kazoo? (Jupiterimages/liquidlibrary/Getty Images)

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível