Como lidar com um adolescente com pensamentos suicidas

Escrito por kimberly caines Google | Traduzido por ana rodrigues
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como lidar com um adolescente com pensamentos suicidas
Depressão na adolescência pode levar ao suicídio (woman in solutude and depression image by Allen Penton from Fotolia.com)

O suicídio é normalmente uma das principais causas de mortes de adolescentes. Os pensamentos de suicídio por adolescentes podem resultar de depressão, falta de apoio, bullying, álcool e uso de drogas. Eventos estressantes, como a morte, um divórcio ou fim de um relacionamento também podem levar a eles. Se o seu filho fala sobre suicídio ou morte, ou exibe um comportamento destrutivo e não tem motivação para participar de atividades, reconheça esses sinais de alerta e dê a seu filho a ajuda de que ele precisa.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Expresse a sua preocupação com o seu filho de uma maneira amorosa, solidária. Permita que ele confie em você e mostre que se preocupa com o assunto que está trazendo os pensamentos e comportamentos suicidas. Sugira ao seu filho falar com uma pessoa neutra, como um conselheiro da escola, médico ou parente se eles não se sentirem à vontade para falar com você.

  2. 2

    Pergunte ao seu filho se já pensou em prejudicar a si mesmo ou se tem considerado a ideia de suicídio. Também pergunte se ele tem um plano de suicídio no local ou se começou a adquirir os materiais que planeja usar para cometê-lo. Diga que você está interessado e perguntando por causa das mudanças de comportamento que tem notado. De acordo com Helpguide.org, as respostas a estas perguntas irão ajudá-lo a avaliar o risco de seu filho para o suicídio. Evite julgá-lo, ofereça esperança e tranquilize-o se disponibilizando para ajudar.

  3. 3

    Agende uma consulta para seu filho adolescente com um psiquiatra. Diga ao psiquiatra se o seu filho se recusa a ir. Ele pode fornecer estratégias para ajudar a motivar o adolescente a procurar ajuda.

  4. 4

    Inicie um aconselhamento familiar para discutir e resolver qualquer problema que pode estar alimentando o comportamento suicida de seu filho. Eventos como os pais se divorciando, violência em casa ou a morte de um ente querido podem trazer sentimentos de desesperança e depressão, levando ao suicídio.

  5. 5

    Dê ao seu filho a um número de telefone de prevenção ao suicídio. Pensamentos suicidas vêm e vão em ondas, e se você não estiver lá durante um desses momentos, você quer que seu filho tenha acesso a ajuda. O número de telefone também pode fornecer informações sobre as instalações de tratamento e aconselhamento para você, ou oferecer alguém para conversar com seu filho, caso ele não sinta-se à vontade para falar com você sobre seus sentimentos.

  6. 6

    Fique com seu filho, se ele está em uma situação de crise e ameaça cometer suicídio. Evite deixar adolescentes suicidas sozinhos. O site Healthguide.org sugere chamar a emergência se o suicídio parece iminente. Seu filho pode ser hospitalizado involuntariamente para mantê-lo a salvo de si mesmo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível