Como lidar com o bullying de um adulto na família

Escrito por asa jomard | Traduzido por alessandra martins
Como lidar com o bullying de um adulto na família
Uma família pode ter uma boa aparência, mas o bullying pode acontecer mesmo assim (Jupiterimages/liquidlibrary/Getty Images)

Parar o bullying de um adulto dentro de uma família é uma prioridade, pois ele pode afetar a saúde física e mental de toda a família. Conflitos não resolvidos podem provocar um comportamento ameaçador e até mesmo violência. Existem três tipos diferentes de bullying: físico, emocional e verbal. O Conselho de Segurança do Canadá define o bullying como uma "luta pelo controle, feita por uma pessoa inadequada e insegura, e uma exibição de poder através da humilhação do alvo". Deter um valentão adulto requer a cooperação da vítima. A vítima precisa desenvolver a autoestima, enfrentar o problema sozinha e dizer não.

Instruções

  1. 1

    Anote como o bullying faz você se sentir. Muitas vezes, ser intimidado desperta fortes sentimentos de raiva. Explorar e controlar de maneira consciente essas emoções é um passo vital para lidar com um adulto valentão. Este tipo de bullying em uma família pode ser direcionada a um parceiro, aos pais, às crianças ou uma combinação de pessoas. Se o problema tem sido direcionado para você, lembre-se de que isso não tem a ver com você e por isso não deve se culpar. Os adultos são responsáveis ​​pela forma como eles escolhem tratá-lo. Se as provocações são dirigidas para as crianças, examine as possíveis razões por trás dessa atitude.

  2. 2

    Dê o exemplo de bondade e serenidade. Ao escolher não responder ao bullying de forma irritada, você mostra que não é uma ameaça para a pessoa. Muitas vezes, um valentão reage com raiva, já que ele encara a outras pessoas como uma ameaça. Ele também pode ter experimentado falta de bondade e respeito ao longo de sua vida. Mostrar respeito por suas ideias, pensamentos e sentimentos promove o desenvolvimento da autoestima e do respeito por si mesmo. Uma pessoa que intimida as outras não tem autoestima, e ser abusivo verbalmente, emocionalmente ou fisicamente é uma maneira de lidar com isso.

  3. 3

    Discuta a situação com seus filhos e deixe-os expressarem seus pensamentos e sentimentos sobre a situação. Enfatize que não é culpa deles, e fale sobre a importância de ser calmo e de conversar. Convide os seus filhos para uma conversa sobre o assunto e se certifique de que eles se sentem protegidos e que sabem que certas situações nunca devem ser aceitas.

  4. 4

    Reúna toda a família e converse sobre a situação. De acordo com um artigo no Jornal Suíço de Psicologia, o bullying está ligado à falta de companheirismo dentro da família. Pesquise maneiras de realizar uma reunião familiar onde você possa ouvir a todos. Faça um plano formal, permitindo que todos expressem seus sentimentos e sugiram diferentes formas de lidar com a situação. Se o problema começou recentemente, você pode envolver o agressor. Em alguns casos, talvez seja melhor para discutir estratégias com os outros membros da família antes de incluir o perturbador. Independentemente da sua decisão, deixe-o informado e convide-o para a reunião de família.

  5. 5

    Juntos, pesquise teorias para saber o que está fazendo com que esta pessoa intimide as outras. Consulte livros sobre bullying na biblioteca local e peça que todos leiam os livros. Discuta o seu conteúdo. Muitas vezes, é mais fácil conversar sobre o comportamento de outros e as formas com as quais o bullying é tratado pelos personagens de uma história. Isso pode ajudá-lo a encontrar soluções. Procure livros que mostrem perspectiva de um valentão, o que pode ser útil para entender as razões por trás do comportamento dele. Assista filmes e discuta sobre situações que o bullying tem dominado.

  6. 6

    Tenha reações assertivas. Uma voz clara e calma, palavras bem escolhidas e uma linguagem corporal assertiva acalma uma situação. Pratique olhar as pessoas nos olhos e fique com os pés afastados. Esta atitude ajuda você a lidar com uma situação exaltada. Esteja ciente de sua própria linguagem corporal e encene situações em casa, onde você age e fala de maneira calma. Ensine seus filhos a usar respostas assertivas.

  7. 7

    Tire uma folga. O estresse de viver com o bullying adulto pode enfraquecê-lo e o agressor percebe isso, o que muitas vezes aumenta a probabilidade de ele continuar com o comportamento. Passe um período relaxando, seja todo mês, semana ou dia. Isto mostra ao agressor que você está cuidando de si mesmo e que é forte. Além disso, você aprende a lidar com o bullying de forma calma.

  8. 8

    Use técnicas de relaxamento. Meditação e ioga ajudam a concentrar a atenção na respiração e na postura corporal. Isso irá ajudá-lo a lidar com o bullying de uma forma assertiva e a administrar os sentimentos estressantes. Convide as crianças e seu parceiro para praticarem também. Outras atividades físicas, como caminhadas, ciclismo ou natação também podem ajudar a uni-los como família. Use uma linguagem positiva e incentive todos a participar.

Dicas & Advertências

  • Incentive o seu parceiro a procurar ajuda profissional de um conselheiro ou psicólogo.
  • Procure ajuda profissional de um conselheiro ou psicólogo caso esteja preocupado com o bem-estar de seus filhos. Os sinais que você deve observar são mudanças bruscas de comportamento, dificuldade para dormir e relatos de seu filho estar envolvido em bullying na escola. Algumas crianças que são maltratadas em casa intimidam outras.
  • O comportamento assertivo por si só pode não ter o efeito desejado se o bullying vem acontecendo há algum tempo.

O que você precisa?

  • Livros

Lista completaMinimizar

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível