Métodos para ensinar matemática para alunos com transtorno de aprendizagem

Escrito por sheba raj | Traduzido por ninah coracini
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Métodos para ensinar matemática para alunos com transtorno de aprendizagem
Ensinar alunos com transtorno de aprendizagem é uma tarefa difícil, que requer paciência e criatividade (Jupiterimages/Goodshoot/Getty Images)

O ensino da matemática para um aluno com dificuldades de aprendizagem exige criatividade, paciência e bons métodos de ensino. Os conceitos de matemática exigem muita memorização de passos e nomes, e um aluno com dificuldades de aprendizagem tem dificuldade em lembrar as informações que aprendeu. Para ensinar a ele fatores básicos, é importante compreender a natureza de um transtorno de aprendizagem e aplicar os métodos apropriados que compensem os pontos fracos.

Outras pessoas estão lendo

Mnemônica

O aluno com transtorno de aprendizagem muitas vezes tem dificuldade em armazenar e recuperar informações da memória. Mnemônica é um método de ensino de matemática que ajuda um estudante a recordar informações verbais e de área de conteúdo. Exemplos de mnemônicos são palavras-chave, palavras peg e letras.

Uma palavra-chave mnemônica é uma palavra que se associa ao que os alunos precisam saber, porque ela explica o conceito de uma forma visual. Por exemplo, se um aluno precisa lembrar que dois mais dois são quatro, o professor diz uma frase como "Skate com dois eixos de rodas". O estudante, então, saberá que a resposta é quatro porque um skate tem quatro rodas. Outro exemplo é duas vezes três, e as palavras-chave são "um pacote de refrigerante com seis unidades".

As palavras peg são rimas usadas para representar números. Elas são úteis ao ensinar informações que requerem lembrar números em uma sequência. O professor primeiramente ensina ao aluno todas as palavras peg e em seguida quais os números a que elas correspondem. A palavra peg para seis é xadrez, então o professor pode ensinar aos estudantes xadrez vezes xadrez são 30 xadrezes. Um aluno pode então achar útil lembrar que a tabuada do seis com a palavra "xadrez".

A estratégia das letras é eficaz para ensinar os passos para resolver um problema de matemática. O professor cria letras que representam palavras. Por exemplo, ao ensinar a ordem das operações, as letras PEMDAS (parênteses, expoentes, multiplicação, divisão, adição, subtração) ajudarão o aluno a lembrar qual operação vem em primeiro lugar.

Organização gráfica

Problemas com palavras são algo que os alunos com dificuldades de aprendizagem lutam para entender. Um problema com uma palavra dada exige que o aluno defina qual é o tipo de problema, visualize a situação e chegue a uma solução. A organização gráfica é um método que ensina ao aluno os conceitos por trás da resolução de problemas.

O primeiro passo é ensiná-lo a reconhecer problemas diferentes, fazendo-o conhecer palavras-chave que representem diferentes operações, tais como "a diferença que requer subtração". Proporcionar ao aluno muitos exemplos pode ajudá-lo a entender por que as palavras-chave representam uma determinada operação. Em seguida, o professor fornece um gráfico com as setas, como um organizador gráfico formado por três ovais grandes colocados horizontalmente pela página, para que o aluno escreva as informações importantes. Após os três ovais, há uma seta e depois outro oval. Acima da seta o estudante escreve a operação e no último oval escreve a solução. Um estudante se beneficia do método de organização gráfica porque ele o ajuda a organizar as informações na mente, vendo-as na página.

Automonitoramento

A melhor forma de capacitar o aluno é ensinando-o como controlar a própria aprendizagem com métodos de automonitoramento. Equações matemáticas envolvem etapas que ficam integradas umas sobre as outras, por isso o estudante deve se certificar de que cada etapa é feita com precisão. Portanto, ele precisa aprender a verificar o próprio trabalho. Isso pode ser feito através da criação de listas de verificação para um aluno para checar e garantir que ele fez todos os passos corretos na equação matemática. O professor monitora os alunos e demonstra como examinar o problema e verificar se cada passo foi feito corretamente.

Diálogo interno

Os alunos com transtorno de aprendizagem muitas vezes passam por experiências de insucesso quando se trata de matemática. Um aluno pode sentir que é incapaz de conseguir e decide não tentar, o que é chamado de desamparo aprendido. O professor pode ensinar a ele como se capacitar, ensinando-o a dizer a si mesmo coisas como "Eu sou capaz de resolver este problema" e "Se eu não me sair bem, não significa que eu não consigo fazer, significa apenas que eu preciso tentar mais". Uma vez que um aluno sinta que ele pode se sair bem, ele terá mais chances de sucesso.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível