Motivos para induzir o parto prematuramente

Escrito por allison boelcke | Traduzido por marina pastore
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Motivos para induzir o parto prematuramente
Induzir o parto pode ser necessário para a segurança da mãe e do bebê (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Induzir o parto prematuro é o processo médico de usar meios artificiais, como medicamentos ou aparelhos médicos, para abrir o cérvix e prepará-lo para o parto. Os médicos recomendam esse procedimento apenas quando dar à luz é mais seguro do que esperar o parto natural. Existem diversos casos em que os médicos podem precisar induzir o parto para a segurança da mãe e do bebê.

Outras pessoas estão lendo

Ruptura prematura

De acordo com o American College of Obstetricians and Gynecologists (Colegiado Americano de Obstetras e Ginecologistas), o parto pode ser induzido no caso de a bolsa de água da mulher se romper prematuramente, o que também é conhecido como ruptura prematura das membranas. Uma quantidade excessiva de líquido amniótico, um fluido que protege o feto durante seu desenvolvimento e depois é ingerido, pode forçar uma ruptura da bolsa amniótica. O excesso de líquido amniótico é conhecido como poli-hidrâmnio e pode ser causado por diabetes ou defeitos de nascença que evitem a ingestão desse fluido — porém, a American Pregnancy Association (Associação Americana da Gravidez) relata que, em 65 por cento dos casos, a causa é desconhecida.

Hipertensão

A hipertensão induzida pela gravidez, também conhecida como pré-eclâmpsia ou toxemia, refere-se à alta pressão sanguínea que se desenvolve durante a gravidez. A hipertensão reduz a quantidade de fluxo sanguíneo que vai para a placenta, responsável por fornecer oxigênio e nutrientes da mãe para o bebê. Embora a causa da hipertensão induzida pela gravidez seja desconhecida, o American College of Obstetricians and Gynecologists afirma que o parto prematuro pode ter que ser induzido para proteger a segurança tanto da mãe quanto do bebê.

Corioamnionite

A corioamnionite é uma infecção bacteriana dentro do útero. A Cleveland Clinic (Clínica Cleveland) afirma que o tratamento para a corioamnionite é induzir o parto e dar à luz assim que for possível, porque as bactérias podem se espalhar pela mãe e chegar ao bebê. A corioamnionite pode levar a coágulos sanguíneos nos pulmões e na pélvis, assim como infecções pélvicas e abdominais na mãe. A infecção pode afetar o feto e causar a meningite, que infecta a medula espinhal e o revestimento cerebral, assim como a sepsia, uma infecção do sangue.

Complicações médicas

De acordo com a American Pregnancy Association, caso distúrbios médicos sérios se desenvolvam durante a gravidez, pode ser necessário induzir o parto. Por exemplo, o diabetes gestacional é um tipo de diabetes que a mulher pode desenvolver durante a gravidez, no qual o corpo é incapaz de converter o açúcar em energia adequadamente. O diabetes gestacional pode resultar em altos níveis de glicemia na mãe, o que pode tornar o parto arriscado. As mulheres que começam a ter sangramentos vaginais durante o segundo ou terceiro trimestre também podem precisar ter o parto induzido para evitar complicações.

Eletivo

Algumas mulheres podem optar por ter o parto induzido prematuramente por conveniência. A American Pregnancy Association relata que mais mulheres estão agendando induções eletivas do parto devido a estilos de vida atarefados. Qualquer indução do parto antes de 39 semanas não é recomendada pelo American College of Obstetricians and Gynecologists, a menos que haja distúrbios médicos ou outras emergências que possam fazer com que prolongar a gravidez seja mais arriscado para a mãe e para o bebê.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível