Pizza caseira desmistificada

Escrito por rebecca ford | Traduzido por carolina fernandes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail

Truques e dicas para assar pizza em casa

Pizza caseira desmistificada
Não é delivery. Também não é massa congelada e pré-assada. É pizza feita em casa (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Tem sido uma experiência de aprendizado divertida, com cada pizza ficando melhor que a anterior.

— Lauren Pearce

Apizza é frequentemente estereotipada como alimento básico de estudantes universitários, devido à entrega em casa e seu sabor. Mas Lauren Pearce e seu namorado não estão mais na faculdade. Eles estavam cansados da pizza gordurosa e nada saudável entregue em sua casa e não tinham dinheiro para continuar comendo em pizzarias gourmet. Então o casal do Arizona decidiu tentar fazer sua própria pizza em casa para ter mais controle sobre os ingredientes e também sobre o custo. “Meu namorado e eu decidimos começar a fazer nossa própria pizza como parte de uma mudança de vida geral, que inclui alimentos mais saudáveis e ingredientes que conhecemos, pois fomos nós que preparamos”, diz Lauren. Foi uma experiência de aprendizado. Embora suas primeiras experiências terem sido um fiasco, ela continuou tentando e aprendeu que a chave para o sucesso é uma combinação de ingredientes saudáveis, um forno em alta temperatura e os utensílios certos.

Escolha seus Ingredientes com sabedoria

Jovens e famílias podem beneficiar-se dos benefícios à saúde de fazer pizza em casa e controlar os ingredientes usados nela. Com alguns truques simples e utensílios específicos, qualquer lar pode tornar-se uma pizzaria profissional.

“Nós decidimos começar a fazer nossa própria pizza para trazer mais diversão e sabor para nossa dieta saudável e, ao mesmo tempo, economizar dinheiro,” diz Lauren. “Nós também queríamos ter mais controle sobre os ingredientes que estávamos comendo.”

Assumir o controle dos ingredientes usados em sua pizza é a chave para criar uma refeição mais nutritiva. Pizzas congeladas geralmente são pobres em legumes e pizzas de delivery são gordurosas devido à forma como são preparadas e à grande quantidade de queijo utilizada.

Uma forma de fazer pizzas mais nutritivas é utilizar legumes. A chef Jennifer Iserloh, autora de “Secrets of a Skinny Chef”, salienta que não é preciso pré-cozer a maioria dos legumes – eles vão cozinhar quando a pizza for ao forno.

“Este é um erro que as pessoas cometem – não pré-cozinhe esse tipo de cobertura”, diz a chef. “Eu acho que os legumes ficam moles e nojentos.”

Um truque é fazer uma pizza que não exija muito queijo. O chef Devin Alexander recomenda uma pizza de frango barbecue. Ao acrescentar bastante frango, você tem a proteína que frequentemente fica faltando em uma pizza. Outro truque: Ela utiliza queijo de cabra no lugar da muçarela.

“Se você usar queijo de cabra, não precisará por tanto quanto se usasse muçarela pois, apesar de ser um pouco calórico, o sabor do queijo de cabra é tão forte que não é preciso exagerar na quantidade”, diz Devin.

Outra opção é utilizar um queijo de amêndoas tipo muçarela, que possui baixas calorias e baixo teor de gorduras. Você pode encontrá-lo em lojas de produtos naturais e mercearias especializadas.

“Se você o comer puro, o gosto não parecerá muito com muçarela”, diz o chef, “mas se você colocar em uma pizza, derrete muito bem e tem um sabor excelente sem ser gorduroso”.

Lidando com a massa

Quando eram pizzaiolos principiantes, Lauren e seu namorado aprenderam da maneira mais difícil que a massa precisa de muito amor.

“A primeira vez que fizemos pizza, a massa não cresceu, provavelmente porque não amassamos ela por tempo suficiente”, diz ela. “Foram necessárias algumas tentativas para entender o grau de esforço físico que era preciso para acertar a massa.”

Jennifer recomenda um processador de alimentos ou uma batedeira para preparar a massa pois eles eliminam a necessidade de amassá-la com as próprias mãos.

“Quando você pressionar a massa, ela voltará sozinha. É assim que você sabe que está pronta”, aconselha ela.

Um desafio para Lauren e para outros pizzaiolos amadores é acertar na crosta.

“Nas primeiras vezes a temperatura estava muito baixa e a pizza ficou empapada,” diz ela.

A chave para uma boa crosta depende de duas coisas: calor e pedra de pizza.

“Um forno mais quente assa sua pizza mais rápido e a deixa mais parecida com uma pizza de pizzaria”, diz Dan Goldstein, autor de PizzahomeChef.com. “Uma fornada mais rápida e mais quente parece deixar a pizza mais suculenta e mantém a massa mais macia ao mesmo tempo em que cria uma crosta mais delicada”.

Chefs recomendam que você asse sua pizza na temperatura mais alta possível de seu forno - pelo menos 260°C.

A melhor maneira de conseguir uma crosta como a de pizzaria é utilizando uma pedra de pizza – uma superfície de cerâmica plana que distribui o calor de forma homogênea por toda a crosta.

“Com uma pedra de pizza, você pode fazer uma pizza com qualidade de restaurante”, diz Devin. “Se você tentar fazê-la numa forma, com os mesmos ingredientes e calorias, não ficará tão gostosa”.

Uma pedra de pizza precisa ser aquecida gradualmente no forno. Nunca coloque uma pedra de pizza em um forno que já esteja quente, pois ela irá rachar, afirma ele.

Após dois meses de experiências assando pizzas em casa, Lauren e seu namorado estão viciados. Eles planejam comprar uma batedeira e uma pedra de pizza para tornar o processo ainda mais fácil.

“Tem sido uma experiência de aprendizado divertida”, diz ela, “com cada pizza ficando melhor do que a anterior”.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível