Poeira de ferrugem é prejudicial?

Escrito por michael judge | Traduzido por jesse mourao
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Poeira de ferrugem é prejudicial?
A maioria dos objetos de ferro sofre oxidação (Jupiterimages /Polka Dot/Getty Images)

A ferrugem é uma substância encontrada quase que diariamente, seja em um carro, numa cerca ou em algum outro objeto de ferro. A maioria das pessoas pensam na ferrugem mais como um incômodo do que como um perigo para saúde, e esse é o grande problema da ferrugem. No entanto, o óxido férrico, produto químico que compõe a oxidação, pode ser prejudicial sob algumas circunstâncias.

Outras pessoas estão lendo

Identificação

A oxidação é o resultado de uma reação química complexa que envolve o ferro, a água e o oxigênio do ar. Esse composto é resultado dos átomos do ferro (Fe) que combinam com o oxigênio (O), e tem a fórmula química Fe2O3. Seu nome formal é óxido do ferro (III). O (III) em seu nome mostra que o átomo do ferro, na molécula, perdeu três elétrons para os átomos de oxigênio. Outros metais, tais como o alumínio, também combinam com o oxigênio, mas a oxidação é particularmente prejudicial aos objetos, uma vez que o óxido férrico não adere ao metal ao formar o composto, mas tende a se desprender do objeto.

Perigos possíveis

As partículas da oxidação podem ser irritantes aos olhos, como qualquer poeira. O óxido férrico pode também causar mal estar no estômago, mas apenas se for ingerido em grandes quantidades. O principal perigo do óxido férrico é inalá-lo como uma fina poeira ou fumaça. A inalação causa tosse e irritação dos pulmões. A inalação a longo causa um estado conhecido como siderose, onde o ferro é depositado nos pulmões. Mas essa condição normalmente é considerada benigna e não leva, necessariamente, a problemas físicos.

Limites à exposição

Vários órgãos reguladores estabelecem limites à exposição de produtos químicos no local de trabalho, incluindo o óxido férrico. O Instituto Nacional de Segurança Ocupacional e Saúde (NIOSH) estabeleceu um limite de 5 mg de pó de óxido de ferro e vapores por metro cúbico de ar (m3). Esse limite é a concentração máxima de óxido férrico no ar que um trabalhador pode inalar sem usar equipamentos de proteção, ao longo de um dia de trabalho.

Medidas protetoras

Se um trabalhador for exposto ao óxido férrico no ar em níveis de até 50 mg/m3, então o NIOSH recomenda que ele utilize um respirador equipado com filtro de partículas. Entre 50mg/m3 e 125 mg/m3, o trabalhador pode usar um respirador supridor de ar. Em níveis mais elevados, o NIOSH exige respiradores supridores de ar, de ar comprimido ou purificadores de ar. Uma concentração de mais de 2500 mg/m3 é considerada imediatamente perigosa à vida e à saúde, e requer um bom inalador de ar comprimido.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível