O propileno glicol é usado como agente condicionante em xampus?

Escrito por vesna vuynovich kovach Google | Traduzido por pamela oliveira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

As preparações para shampoos comerciais incluem vários ingredientes, cada um com um propósito específico. Além de água e detergente, os xampus geralmente contêm fragrâncias, corantes, condicionantes, espessantes, acidificantes e agentes ensaboantes e conservantes. O propileno glicol age como condicionante e conservante no shampoo.

Outras pessoas estão lendo

Descrição

O propileno glicol é um líquido transparente e escorregadio que pode ser misturado com água, clorofórmio e acetona. Um tipo de álcool conhecido como glicol, ou diol, é um composto orgânico com dois hidrogênios parecidos com os da água. É higroscópico, ou seja: atrai água. Seus vários nomes científicos incluem alfa-propileno glicol, metil etil glicol, 1,2-dihidroxipropano e propano-1,2-diol.

Função do shampoo

Os condicionantes em xampus atingem seus efeitos de diversas formas. O propileno glicol age como umectante ou hidratante, quando aplicado no cabelo. Ele reverte a cutícula, que é a cobertura externa do fio de cabelo, e o mantém úmido atraindo a umidade do ar. O propileno glicol também impede que cresçam fungos no xampu.

Outros usos

A indústria encontrou um número estonteante de usos para o propileno glicol. É usado como anticongelante para o degelo de aeronaves (principalmente quando se deseja uma alternativa menos tóxica do que o etileno glicol), como solvente para corantes de alimento, como um hidratante em géis para a desinfecção de mãos, cremes para as mãos e cosméticos e para dar a textura agradável a lenços umedecidos. É encontrado em produtos para remoção de papel de parede, adesivos, tabaco para cachimbo e selante de pneu. Sendo incolor e quase inodoro, o propileno glicol é um aditivo ideal para contribuir para a umidade e ajudar a manter um líquido a baixas temperaturas e deixar o material escorregadio.

Controvérsia

Apesar do propileno glicol ser um aditivo comum em muitos produtos de limpeza e de cuidados pessoais, ele não é completamente inofensivo. Em concentração e quantidade suficientes, ele causa irritação na pele e nos olhos. Skin Deep, o banco de dados da segurança de cosméticos do Environmental Working Group, lista os resultados de estudos para estabelecer efeitos como neurotoxicidade, mutação celular cancerígena, impactos no sistema respiratório, entre outros. Além disso, o propileno glicol aumenta a absorção pela pele. Joanna Runciman, do Actual Organics, aponta que, apesar dos ingredientes de produtos como xampu terem sido testados individualmente, eles não foram testados em conjunto. O propileno glicol pode facilitar a absorção de outros componentes ou combinações químicas que podem ser danosas ao corpo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível