Quais tipos de estrelas estão na constelação de Câncer?

Escrito por john lindell | Traduzido por ricardo soares
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

A constelação de Câncer para o observador a olho nu é um conjunto de estrelas fracas em que a maioria das pessoas têm dificuldade em discernir a forma de um caranguejo celestial. Para aqueles com telescópios e conhecimento fundamental em astronomia, as estrelas dentro dessa região do céu noturno são muito mais interessantes.

Outras pessoas estão lendo

Al Tarf

Al Tarf é a estrela mais brilhante de Câncer, mas ainda é tão fraca vista da Terra que é necessário uma noite sem lua para vê-la com facilidade. No entanto, na realidade, Al Tarf é o que os astrônomos chamam de gigante laranja, uma estrela que atinge grande tamanho enquanto passa pelo processo de "morte".

Praesepe

Câncer é famoso entre observadores do céu devido a um aglomerado aberto chamado Praesepe, um grupo de cerca de 300 estrelas, que inclui uma variedade de estrelas em diferentes estágios de suas evoluções.

Anãs brancas

Onze estrelas anãs brancas, definidas pelos astrônomos como estrelas que diminuíram para um tamanho muito menor do que a sua forma original após bilhões de anos, existem dentro do aglomerado de estrelas Praesepe, de acordo com o site Universe Today.

M67

Dentro das fronteiras de Câncer existe uma galáxia classificada como Messier Object 67. Essa coleção distante de estrelas contém pelo menos 100 que são bastante semelhantes ao nosso sol.

Importância

A estrela visível Delta Cancri é uma gigante laranja que se encontra a 136 anos-luz da Terra e tem um nome em latim que pode ser traduzido como "rabo do sul". Encontra-se ao sul de Gamma Cancri, uma estrela branca chamada de "rabo do norte" pelos povos antigos, entre eles o aglomerado Praesepe.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível