Quais são os dois tipos de mamíferos que postam ovos ao invés de dar á luz a filhotes vivos?

Escrito por douglas bintzler | Traduzido por valéria wanda fernandes barbosa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quais são os dois tipos de mamíferos que postam ovos ao invés de dar á luz a filhotes vivos?
O equidna-de-focinho-curto é uma das duas espécies de mamíferos que botam ovos (Tom Brakefield/Stockbyte/Getty Images)

Mamíferos são separados das classes de outros animais por características como o leite que produzem nas glândulas mamárias para alimentar seus filhotes, e dar à luz a filhotes vivos. Animais em um pequeno grupo de mamíferos, os monotremados, não dão à luz a filhotes vivos. O equidna-de-focinho-curto e o ornitorrinco, os únicos membros desta ordem, são os únicos mamíferos que botam ovos.

Outras pessoas estão lendo

Ornitorrinco

O ornitorrinco "bico de pato" tem um corpo e cauda que são relativamente planos, como a de um castor. A boca é formada dentro de um bico macio, dando ao animal o apelido de "bico de pato". Ornitorrincos são excelentes nadadores e um olfato que lhes permite procurar comida debaixo d'água. Eles são encontrados somente na Austrália.

Equidna-de-focinho-curto

Há duas espécies vivas de equidna, equidna-de-focinho-curto, ambos vivem na Austrália. Eles têm espinhos como pelagem, dando-lhes uma aparência similar a ouriços ou porcos-espinhos. A equidna-de-focinho-curto come formigas e cupins, como o tamanduá-bandeira, porém eles não são relacionados. Para a defesa, uma equidna-de-focinho-curto torna-se uma bola de espinhos afiados. Embora a equidna-de-focinho-curto seja um animal terrestre, os registros fósseis indicam que esta espécie originalmente se desenvolveu a partir do ornitorrinco.

Sobrevivência de mamíferos que postam ovos

Mamíferos que põem ovos são fósseis vivos, tendo sobrevivido a pressões evolutivas durante milhões de anos. O surgimento de marsupiais na Austrália levou ao desaparecimento de muitas espécies que colocavam ovos que são conhecidos apenas por registros fósseis. No entanto, o ornitorrinco e a equidna-de-focinho-curto sobreviveram. Uma teoria sobre a sobrevivência do ornitorrinco e da equidna-de-focinho-curto decorre do fato de que hoje em dia os monotremados são descendentes de anfíbios, e para defesa contra animais mais desenvolvidos, tais animais vão para a água para postar os seus ovos, longe do perigo de predadores.

Características compartilhadas

Ambos, ornitorrinco e a equidna-de-focinho-curto põem ovos. Outras características comuns são: a falta de mamilos para os filhotes sugarem o leite. Em vez disso, os filhotes lambem a região das glândulas mamarias, onde o leite é secretado pela pele da mãe. A falta de desenvolvimento de pernas dianteiras e traseiras, que inibe o movimento rápido para fugir dos predadores. No entanto, os músculos são bem desenvolvidos e torna o ornitorrinco um ótimo nadador, a equidna-de-focinho-curto pode cavar um buraco para penetrar em um tempo recorde.

Relação com outros animais

O registro evolucionário considera os monotremados os primeiros mamíferos, apresentando características semelhantes para ambos os répteis e mamíferos. A forma dos apêndices e postura de ovos são traços distintamente reptilianos. Em comparação com outros mamíferos, os monotremados têm metade do número de genes dedicados ao desenvolvimento olfativo. Como outros mamíferos, os monotremados têm pele, glândulas mamárias, glândulas produtoras de suor e uma região desenvolvida no cérebro conhecida como neocortex - um traço particular de mamíferos. A postura de ovos de alguns mamíferos é considerada o elo entre répteis e o surgimento de marsupiais.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível