Como é realizada uma cirurgia sem transfusão de sangue?

Escrito por scott wolfenden | Traduzido por ana carolina prado almeida
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como é realizada uma cirurgia sem transfusão de sangue?
Até mesmo as operações mais complicadas podem ser realizadas com sucesso em adultos e crianças sem o uso de transfusões (surgery image by Andrey Rakhmatullin from Fotolia.com)

É possível e prático executar algumas das cirurgias mais difíceis sem transfusões de sangue. As técnicas e tecnologia têm avançado na realização dessas cirurgias, que vêm aumentado em todo o mundo.

A disseminação da AIDS através de transfusão de sangue e o risco de contrair hepatite fizeram da cirurgia sem transfusão uma escolha popular.

O uso de expansores de volume não plasmáticos, terapias de infusão de ferro, cauterização, redução da pressão arterial em pacientes e o uso de dispositivos de autotransfusão, que recirculam o próprio sangue normalmente perdido durante uma operação, tornaram a cirurgia não plasmática segura e prática.

Nível de dificuldade:
Moderadamente desafiante

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Expansor de volume não plasmático
  • Soluções de transfusão de ferro
  • Dispositivo intraoperatório de conservação de sangue
  • Unidade cirúrgica eletrocautéria
  • Produtos farmacêuticos anestésicos hipotensores

Lista completaMinimizar

Instruções

    Técnicas cirúrgicas efetivas sem transfusões

  1. 1

    Deve-se infundir o paciente em expansores de volume não plasmáticos em vez de realizar transfusões de sangue durante a cirurgia. O expansor de volume mais simples é uma solução salina (sal) cristaloide. Ele é barato e compatível com o sangue. A solução de Ringer com lactato é outra opção, também sendo uma solução cristaloide.

    Alguns outros expansores de volume não plasmáticos são o dextrano, Haemaccel e Hetastarch.

    Há vantagens em utilizar essas soluções. Elas não são tóxicas, possuem baixo custo e podem ser facilmente obtidas; também podem ser armazenadas à temperatura ambiente e são livres de risco no que diz respeito à transmissão de doença, o que acontece prontamente nas transfusões de sangue.

  2. 2

    O sangue perdido durante a cirurgia é recirculado com um dispositivo intraoperatório de conservação de sangue. Da mesma forma que um dentista coloca um tubo de sucção na boca para tirar o excesso de saliva, um dispositivo de conservação sanguínea suga o sangue perdido durante uma operação. Nesse caso, o sangue é recirculado para o corpo, de modo que se perde muito pouco durante a cirurgia.

  3. 3

    A cirurgia é realizada através de um dispositivo elétrico de cauterização. Essa ferramenta cirúrgica é aquecida com uma corrente elétrica que cauteriza, ou queima, o tecido, selando a área e minimizando a perda de sangue. Esse procedimento é seguro e o equipamento é relativamente barato.

    Como é realizada uma cirurgia sem transfusão de sangue?
    Instrumentos cirúrgicos eletrocautérios utilizados durante a cirurgia queimam e selam o tecido, minimizando a perda de sangue. (Dentist at work in dental room image by Vladimir Melnik from Fotolia.com)
  4. 4

    Dê preparados de ferro aos pacientes (injetando nos músculos ou veias) que ajudem o corpo a produzir células vermelhas de sangue de três a quatro vezes mais rapidamente do que o habitual. O ferro transporta oxigênio para os tecidos através da hemoglobina das células vermelhas do sangue.

  5. 5

    Abaixe a temperatura do corpo administrando medicamentos específicos durante a cirurgia. Isso ajuda a minimizar a perda de sangue. Essa técnica pode ser aplicada apenas em determinadas situações.

  6. 6

    A anestesia hipotensiva é administrada, reduzindo a pressão arterial. A University of Pisa afirma que "a anestesia hipotensiva é uma técnica utilizada no intraoperatório, que ajuda a minimizar a perda de sangue cirúrgico, diminuindo a necessidade de transfusão de sangue. Sua aplicação cuidadosa pode ser feita com segurança na maioria dos pacientes, incluindo crianças, e em uma variedade de procedimentos cirúrgicos". Os agentes mais comuns para essa técnica são o nitroprussiato de sódio, a nitroglicerina e o trimethaphan.

Dicas & Advertências

  • Os Estados Unidos, por exemplo, têm mais de uma centena de centros cirúrgicos não plasmáticos e mais são adicionados anualmente. As técnicas e equipamentos necessários para realizar esse tipo de cirurgia estão disponíveis na maioria dos seus estados. A cirurgia também é realizada em muitos países em todo o mundo.
  • Não tente melhorar o seu próprio sangue com suplementos. Consulte primeiro o seu médico e trabalhe cooperativamente com ele.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível