Onde registrar os dividendos a pagar no balanço

Escrito por marquis codjia | Traduzido por fabiana silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Onde registrar os dividendos a pagar no balanço
Os dividendos a pagar de uma empresa são registrados na seção de dívidas a pagar do relatório financeiro (Thinkstock/Comstock/Getty Images)

É comum registrar a conta de dividendos a pagar na seção de "dívidas de curto prazo" de um balanço financeiro, pois geralmente os investidores esperam as remessas de dividendos dentro dos 12 meses. Mas, se a previsão dos agentes financeiros apontar para uma janela de pagamento mais longa, os contadores registram os dividendos a pagar na seção de "dívidas de longo prazo" da declaração do relatório financeiro, o outro nome dado ao balanço.

Outras pessoas estão lendo

Noções básicas sobre dividendos

Um ciclo de pagamento de dividendos tem três intervalos importantes: a declaração, o registro e o pagamento. Na data de declaração, um contador corporativo faz entradas específicas para refletir o débito da empresa com seus investidores. O contador faz um débito na conta principal de lucros acumulados e um crédito na conta de dividendos a pagar. Não é necessário fazer nenhuma entrada na data de registro, um memorando simples é suficiente. A data de registro é o corte, por meio do qual um investidor com participação societária recebe um cheque de dividendos. Na data do pagamento, o contador júnior, que é o nome que o pessoal de finanças dá ao contador, faz um débito na conta de dividendos a pagar e um crédito na conta caixa. Quando os contadores se referem a crédito em dinheiro, significa reduzir o capital nos cofres da empresa.

Implicações dos relatórios

Além do balanço, as operações de dividendos afetam a demonstração dos fluxos de caixa e o relatório sobre a evolução do patrimônio líquido. Um balanço é o resumo dos dados financeiros que demonstra os ativos da companhia, os passivos e o capital dos proprietários. Os contadores registram as remessas de dividendos na seção de "fluxos de caixa das atividades de financiamento" do balanço. Também conhecido como o relatório de liquidez, ele oferece uma visão dos movimentos monetários de uma organização com relação às operações diárias, investimentos e proezas de arrecadação de fundos. As transações de dividendos também afetam a demonstração das mudanças no patrimônio líquido, porque os dividendos reduzem os lucros acumulados e o capital dos proprietários.

Melhor solvente do que competitivo

No contexto corporativo, muitas discussões táticas são realizadas sobre a gestão de capital e as decisões de políticas de dividendos. Para a alta liderança, o principal objetivo é administrar uma empresa solvente, certificando-se de as despesas com dividendos periódicos não restrinjam as movimentações comerciais da organização com o decorrer do tempo. Isso pode acontecer se a empresa gasta muito recompensando os investidores e investe pouco em itens que são necessários para elevar o seu destaque comercial, aumentar as vendas e para garantir que seus lucros não sejam engolidos rapidamente por uma economia ruim. É nesse momento em que surge a solvência, que significa ter mais ativos do que dívidas. Com ela, os altos executivos concentram suas forças para aumentar os recursos da empresa, reduzir as dívidas e evitar oferecer dividendos em dinheiro, fazendo isso apenas quando houver dinheiro suficiente nos cofres da empresa.

Envolvimento pessoal

Os contadores e os analistas financeiros ajudam a empresa a monitorar e registrar os pagamentos de dividendos. Os controladores também possuem especialistas em relações com investidores, a fim de manter os agentes financeiros por dentro da gestão do dividendo, datas de pagamento e implicações de conformidade com os regulamentos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível