A relação simbiótica entre algas e fungos

Escrito por sachiko schott | Traduzido por luiz cezar guimarães júnior
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
A relação simbiótica entre algas e fungos
Os líquens são na verdade um organismo formado pela relação simbiótica entre algas e fungos (lichen image by Vasiliy Koval from Fotolia.com)

Na biologia, a simbiose é o termo para uma associação mutuamente benéfica que ocorre entre duas espécies diferentes. Quando uma espécie de alga e uma espécie de fungo existem em uma relação simbiótica, o organismo resultante é chamado de líquen.

Outras pessoas estão lendo

O fungo

A parte fúngica de um líquen é composta da parte superior, bem como a camada que fixa o líquen na substância em que ele está crescendo. As espécies de fungos que formam o líquen são encontradas apenas na simbiose dele.

A alga

A parte das algas no líquen é encontrada dentro dele, rodeado pela parte dos fungos. Entre os tipos de algas envolvidas na simbiose do líquen, algumas vivem livres, outras não.

Relações simbióticas

A interpretação simbiótica e clássica da relação que forma o líquen é que a alga alimenta o fungo, enquanto o fungo protege ela do ambiente. A outra sugestão é que o fungo é um parasita que explora a alga para seu próprio uso. Nesse último caso, a relação não é simbiótica, porque não é mutuamente benéfico.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível