Robôs na linha de produção de carros

Escrito por michael hinckley | Traduzido por philipe oliveira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Robôs na linha de produção de carros
Robôs na indústria automotiva (Kim Steele/Photodisc/Getty Images)

Desde que Henry Ford inventou a esteira de produção de construção de automóveis, carros e camionetes foram feitos da mesma maneira por todo século 20. Em 1980, entretanto, a manufatura de carros sofreu uma extrema mudança; a introdução de robôs para realização de trabalhos antes reservados à força humana.

Outras pessoas estão lendo

Importância

Robôs foram adquiridos inicialmente para executar soldagens precisas e outras tarefas repetitivas que os seres humanos há muito tempo se esgotaram por fazer, pela monotonia e pelos prejuízos à saúde. Ao usar robôs para soldar, manipular objetos perigosos e itens, os fabricantes de automóveis poderiam garantir um produto consistente, com um mínimo de danos ao trabalhador. Atualmente, 50% de todos os robôs em uso são utilizados na fabricação de automóveis.

Funcionamento

A fim de fornecer parâmetros de funcionamento a um robô, um software é instalado no computador controlador. Isto proporciona um conjunto de instruções precisas com base na geometria e temporização que diz ao robô onde colocar as coisas, como girá-las, onde soldar, e todas as suas outras funções. Robôs não pensam por si mesmos e devem contar com os seres humanos para fornecer dados das instruções. Os robôs também podem trabalhar em ambientes mais hostis remotamente ou trabalhar ao lado de seres humanos que os assistem em seus trabalhos diários, como movimentar ou girar o carro para que os seres humanos possam trabalhar em partes do carro que normalmente seriam difíceis de alcançar.

Identificação

Quase todos os robôs industriais são braços individuais com controles de computador e não se parecem como os típicos robôs de uma ficção científica. Robôs diferentes terão diferentes extensões e anexos, dependendo do(s) seu(s) trabalho(s). Por exemplo, um robô que instala para-brisas terá um sistema de sucção a vácuo para manipular o vidro liso, por outro lado, um robô de soldagem terá um soldador de arco para fundir duas peças de metal juntas.

Benefícios

Os robôs têm sido uma benção para a indústria montadora de automóveis. Eles têm reduzido significativamente lesões ocupacionais no trabalhador, incluindo lesões por esforço repetitivo, bem como acidentes mais significativos que causem danos importantes maiores. Além disso, os robôs fabricam um produto mais consistente a um custo significativamente mais barato do que os seres humanos poderiam fazer. Na década de 1970, os fabricantes de automóveis americanos foram difamados por sua má qualidade e má engenharia. Atualmente, a robótica assistida na fabricação de automóveis permite que um carro seja feito com soldas muito mais precisas, tolerâncias menores e uma engenharia global mais precisa do que poderia ser obtida através da mão de obra humana para as mesmas tarefas. Finalmente, os robôs economizam no custo de mão de obra, não há dias de doença, greves, lentidão no trabalho ou outros problemas que podem surgir com os humanos. Robôs podem, de fato, trabalhar contra o relógio com um mínimo de supervisão humana.

Potencial

A partir do momento que a manufatura se torna mais automatizada, cada vez menos haverá necessidade de força humana na linha de produção da indústria automotiva. Atualmente, humanos trabalham juntamente com robôs por inúmeros motivos, um dos mais importantes é a habilidade de alcançar áreas que robôs maiores não são capazes. Com o desenvolvimento da tecnologia robótica, é concebível que a indústria automotiva se tornará completamente automatizada ou contratará força humana apenas esporadicamente. Os futuros cargos da linha da indústria automotiva, ao menos na linha de produção, provavelmente será lidar com os robôs em si e não com carros ou caminhões. Reparos, programação e manutenção dos robôs ainda precisarão ser feitos por humanos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível