Segunda Lei de Mendel: Segregação independente

Escrito por liz veloz | Traduzido por fernando prezotto
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

Ao estudar os traços que eram passados nas ervilhas, Gregor Mendel foi capaz de formulas duas leis básicas da herança genética. A primeira, a lei da segregação, diz que cada celula gamética (óvulo ou esperma) contém apenas uma versão do gene parental. A segunda lei da herança, ou lei da segregação independente, diz que cada versão do gene é herdado independentemente de outros fatores. Hoje, sabemos que alguns genes são, na verdade, "ligados" e que são herdados juntos, mas a maior parte das leis de Mendel provou-se surpreendentemente precisa.

Outras pessoas estão lendo

História

Mendel, conhecido hoje como "pai da genética", foi um monge austríaco que usou seu vasto conhecimento em jardinagem para revelar alguns dos mistérios básicos de traços herdados. Apesar do trabalho de Mendel ter sido publicado em 1866, ele foi completamente ignorado até que três cientistas europeus, Hudo de Vries, Carl Correns e Erich von Tschermak, "redescobriram" suas ideias em 1900.

Características

A maioria dos organismos são diploides, significando que carregam dois alelos (ou versões) de cada gene codificado no DNA. Nós herdamos um alelo para cada gene de nossa mãe, e um de nosso pai. Esses alelos interagem de várias maneiras para determinar qual será o produto final do gene.

Função

A segunda lei de Mendel é aplicada durante a meiose, o tipo de divisão celular responsável pela produção dos óvulos e espermatozoide (gameta). Durante a meiose, cada par de cromossomo se divide e contribui com um alelo para cada gene da celula gamética.

Significado

Se cada alelo se combina independentemente do outro, como predito pela segunda lei de Mendel, então não haveria correlação entre traços diferentes vistos em organismos. Por exemplo, não haveria relação alguma entre a cor das flores e o comprimento da haste nas plantas de ervilha estudadas por ele. Se os traços não se combinassem de forma independente, poderíamos ver que flores roxas sempre apareceriam junto com pés de ervilha altos. Mas, da maneira como Mendel apresentou quando formulou sua segunda lei, não há tal relacionamento entre traços.

Considerações

Para a maioria dos traços, a segunda lei de Mendel é verdadeira. Mas sabemos que os alelos para alguns genes são, na verdade, herdados juntos e não segregados independentemente. Esses genes são chamados de "genes ligados" e estão localizados bem próximos um do outro em um mesmo cromossomo. Por acaso, todos os traços que Mendel estudou estavam localizados em cromossomos diferentes. Genes em cromossomos diferentes seguem a segunda lei de Mendel e se segregam independentemente.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível