Como testar a junta da homocinética interna

Escrito por richard rowe | Traduzido por mario filho
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como testar a junta da homocinética interna
Testanto a homocinética interna (Thinkstock/Comstock/Getty Images)

Todo veículo de tração dianteira ou tração total (4x4) usa semieixos para conectar a transmissão na dianteira e, em algumas vezes, nos cubos das rodas traseiras. As articulações em cada extremidade do eixo permitem que ele acompanhe a movimentação da suspensão. Isso é chamado de homocinética. Essa peça é articulada, pois permite que o eixo dobre enquanto continua girando. Juntas homocinéticas duram em torno de 160.000 a 240.000 quilômetros. Peças com problemas geralmente apresentam sintomas bem reveladores, mas o diagnóstico de falha entre peças interiores e exteriores pode ser um pouco complicado.

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Macaco veicular
  • Cavalete de suspensão veicular
  • Lanterna

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Segure a direção deslocando o veículo. Com o pé, pise no freio e preste atenção. Uma junta homocinética ruim fará um barulho de golpe, similar ao engate da caixa de marchas. Durante essa fase de teste, esse barulho pode indicar uma falha na homocinética interna ou externa. Se ouvir atentamente, poderá ser capaz de perceber de que lado o som está vindo.

  2. 2

    Acelere o carro a cerca de 15 km/h e mantenha a velocidade. Retire o pé do acelerador rapidamente e acelere novamente para que o carro alcance os 30 km/h e preste atenção em outro barulho de golpe. Acelere de 30 km/h para 50 km/h e preste atenção nos barulhos. Após isso, faça o mesmo de 50 km/h para 65 km/h. Após uma frenagem brusca, será possível ouvir uma leve pancada.

  3. 3

    Desloque o carro para trás e rapidamente pise no pedal do freio algumas vezes. Se escutar um barulho similar, porém mais suave do que o barulho que escutou na aceleração, certamente a junta homocinética interna está com problema. Preste atenção cuidadosamente em uma vibração com barulho, o que pode indicar danos ou desgastes na junta interna.

  4. 4

    Elimine a possibilidade de a falha ter iniciado na junta homocinética externa realizando seu teste de aceleração. Dirija em torno de um círculo bem fechado (cerca de 45 m de diâmetro). Se a junta homocinética fizer um barulho mais alto ou mais baixo ou se ela apresentar mudanças de tom perceptíveis ao girar em qualquer direção, consequentemente a junta externa está ruim. Se o ângulo da direção não afetar perceptivelmente o som, então o problema encontra-se na junta interna.

  5. 5

    Confirme seu diagnóstico, posicionando-se abaixo do carro e manualmente verificando a junta homocinética. Procure por rachaduras e divisões em torno da borracha da peça. Procure também por evidências recentes, como excesso de graxa na transmissão e membro transversal ou componentes da suspensão ao redor da junta. Segure o semieixo mais próximo da junta interna e tente empurrá-la para trás e para frente. Em seguida, tente torcê-la. Quase todas as juntas homocinéticas possuem um pouco de folga, de no máximo 5 mm em qualquer direção. Algo acima disso indica dano ou fadiga na junta homocinética interna.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível