Mais
×

Tipos de árvores emergentes em florestas tropicais

As florestas tropicais contêm mais tipos de árvores que qualquer outra área do mundo. As árvores emergentes são árvores gigantes com copas em forma de guarda-chuva que crescem acima da floresta. Essas árvores têm de 30 a 70 metros de altura, com raízes superficiais e troncos retos, lisos e com poucos ramos. A estrutura se espalha das raízes para ajudar a suportar essas árvores enormes, às vezes atingindo mais de 9 metros de largura.

As árvores emergentes são as árvores mais altas das florestas tropicais (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Sumaúma

A sumaúma é uma árvore com troncos redondos, lisos e cinzentos que podem chegar a 3 metros de diâmetro. Ela cresce até 45 metros ou mais, produzindo galhos horizontais que se espalham para abrigar inúmeros animais e plantas das florestas tropicais. As folhas são compostas e espalmadas com cinco a nove folíolos que caem na estação seca. O topo da árvore se assemelha a um guarda-chuva. Os morcegos polinizam as cinco pétalas brancas ou flores rosas que a árvore produz. A sumaúma é nativa da floresta tropical sul-americana.

Castanheira

Como produtoras de borracha e das sementes comestíveis conhecidas como castanha, as castanheiras são uma das plantas mais importantes economicamente na floresta tropical. Cerca de duas dúzias de sementes ficam dentro de frutos redondos e duros. As abelhas das orquídeas polinizam as flores da árvore para que ela produza mais sementes, e um pequeno mamífero com dentes afiados chamado de cutia racha o fruto e enterra as sementes, permitindo que novas castanheiras cresçam.

Dipterocarpáceas

As árvores dipterocarpáceas são as emergentes que dominam as florestas asiáticas em Bornéu, Sumatra, Java, Península Malaia e as partes molhadas das Filipinas. Essas árvores altas com cascas lisas possuem uma estrutura forte para apoiar a sua altura e não possuem galhos até que a copa esteja cheia. Elas desenvolvem um padrão em forma de couve-flor enquanto emergem com galhos frondosos e igualmente espaçados que formam uma cúpula.

Koompassia excelsa

As árvores Koompassia excelsa, popularmente chamadas de tualang, são emergentes que podem chegar a 75 metros em florestas tropicais do sudeste asiático. Reconhecível pelos favos de mel em forma de disco pendurados dos galhos horizontais, as tualang são conhecidas por seu mel, e não como uma fonte de madeira. Sua casca lisa e prateada torna difícil para predadores como ursos escalarem, e as árvores não se ramificam abaixo de uma altura de 30 metros, tornando-as ideais para as abelhas que constroem ninhos que podem chegar a 2 metros de largura. A madeira é frágil e difícil de cortar, muitas vezes com ferpas. Membro da família das leguminosas, a tualang tem folhas verdes, alternadas, pinadas e brilhantes que crescem em quatro ou cinco folhetos.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article