Tipos de bússolas

Escrito por aubrey carter | Traduzido por kelly isayama
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tipos de bússolas
Bússolas têm sido usadas por séculos para determinar a localização e as rotas em mapas (Comstock Images/Comstock/Getty Images)

Durante séculos, os viajantes têm usado bússolas para encontrar caminhos, tanto para orientação em terra como em águas abertas. Elas foram sendo alteradas ao longo do tempo, começando como bússolas magnéticas feitas de madeira ou marfim e agora encontradas na forma de unidades de GPS instaladas nos automóveis. Há vários tipos diferentes de bússolas, incluindo a transferidora, a de polegar, a magnética, o giroscópio e a astrobússola. Cada uma é usada para um único propósito, algumas para determinar o norte magnético e outras o norte verdadeiro.

Outras pessoas estão lendo

Placa de base ou bússola transferidora

Inventada pelos irmãos Kjellstrom, essa bússola tem uma placa de base retangular com uma agulha rotativa marcando os graus. O fundo do corpo da bússola é marcado com linhas paralelas em direção a uma seta. Essas bússolas também podem ter barras de escala para medir distâncias no mapa em uma das bordas da placa de base, uma lupa para decifrar os detalhes geográficos e modelos para a marcação de rotas de orientação.

Bússola de polegar

Desenvolvida como uma alternativa para a placa de base, a bússola de polegar foi feita com uma tira usada para anexar o compasso ao polegar. Desenhada por um orientador sueco, esta bússola é colocada no dedo polegar da mão e é usada para mantê-lo no mapa. A bússola e o mapa irão, portanto, ler os dados em conjunto, permitindo uma compreensão mais fácil e rápida do mapa, deixando a outra mão livre.

Bússola magnética

A bússola mais utilizada é a magnética. Ela determina o norte magnético utilizando o ferro magnetizado ou um conjunto de aço com baixo atrito que possa se mover livremente. Marinheiros têm utilizado uma versão desta bússola por muito tempo, feita com madeira ou marfim. Uma pedra, cuja propriedade magnética foi descoberta na China séculos antes, foi usada para magnetizar a agulha. Essa rocha foi chamada de Iodestone, em homenagem ao marinheiro Iodestar, que guiava navios em mar aberto. Estruturas de latão passaram a ser usadas mais tarde, pois não afetam a atividade da agulha. Por volta do século 16, ela foi melhorada até que se chegou a uma bússola bastante semelhante às dos dias de hoje.

Giroscópio

Desenvolvida no século 19, esta bússola contém uma roda ou esfera, que gira em alta velocidade e usa o eixo de giro da Terra, juntamente com a lei da conservação de momento angular para indicar o norte verdadeiro. O giroscópio é frequentemente utilizado por navios de grande porte que necessitam prever com precisão o norte verdadeiro.

Astrobússola

Essa bússola também determina o norte verdadeiro ao invés do norte magnético. Ela é usada principalmente em áreas extremas, como os polos norte e sul, onde bússolas magnéticas dão defeito e os giroscópios não funcionam. Uma astrobússola usa a posição de estrelas e planetas para encontrar o norte verdadeiro e exige informações precisas sobre data e hora, bem como longitude e latitude.

Bússolas de GPS

Bússolas GPS utilizam satélites em órbita com a Terra para determinar localizações. Motoristas e pedestres usam o GPS com muita frequência, porém os navios e os militares continuam a usar a bússola magnética e o giroscópio, quando o GPS não é capaz de obter informações suficientes via satélite.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível