Tratamento com testosterona para puberdade tardia

Escrito por dana severson | Traduzido por marina villar
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tratamento com testosterona para puberdade tardia
Nos meninos, a puberdade ocorre entre nove e 15 anos (Visage/Stockbyte/Getty Images)

A puberdade tardia, também conhecida como puberdade atrasada, é essencialmente um atraso na mudança corporal da infância para a fase adulta. Para os meninos, essa mudança geralmente começa dos nove aos 15 anos. A hereditariedade é a causa mais comum da puberdade tardia, mas a criança também pode ter esse atraso devido à nutrição, doença ou até distúrbio genético. Independente da causa, é importante entender porque o desenvolvimento demorou antes de começar qualquer forma de tratamento.

Outras pessoas estão lendo

Sem tratamento

Para muitos meninos que têm puberdade tardia, o tratamento com testosterona não é necessário para curar a condição, já que não é uma doença -- a criança está simplesmente atrás do cronograma "padrão" de puberdade. Se você verificar histórico familiar, o garoto verá ou descobrirá que outros parentes também tiveram puberdade tardia. Então, é necessário falar com o médico antes de administrar qualquer forma de tratamento com testosterona a uma criança.

Tratamento a curto prazo

Embora seja necessário ter paciência para chegar a puberdade, alguns garotos adolescentes preferem não esperar. Se acontecer com seu filho, dependendo do médico da família, ele pode ter a opção de usar um tratamento com testosterona a curto prazo. Quando essa forma de tratamento é usada, a testosterona é administrada em uma dosagem baixa e constantemente aumentada com o tempo até que a dosagem apropriada seja encontrada.

Para alguns adolescentes, a testosterona é prescrita em comprimidos para serem tomados diariamente. Para outros, o hormônio pode ser dado através de injeções periódicas no consultório médico. Pode até ser prescrito por adesivo transdérmico ou gel tópico. Independente da forma de dispersão, a prescrição deve iniciar a puberdade e impulsionar características comuns vistas durante essa etapa da vida, como a mudança do formato do corpo, crescimento de pelos, aumento do pênis e engrossamento da voz. Depois de três ou quatro meses, o tratamento geralmente chega ao fim, já que o corpo do seu filho já deve ter assumido a produção de testosterona necessária.

Tratamento a longo prazo

Embora não seja considerado necessariamente uma puberdade tardia, esse tipo de atraso pode ser o resultado de um problema glandular. Nessa situação, o garoto precisa de um tratamento a longo prazo para repor os hormônios normalmente produzidos dentro do corpo. Os métodos usados são essencialmente os mesmos usados no tratamento com testosterona a curto prazo, exceto pelo uso de uma pílula oral. A reposição hormonal oral, especialmente com testosterona, pode causar sérios efeitos colaterais, mas o médico provavelmente não prescreverá essa forma de tratamento.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível