Tratamentos para pedras na uretra

Escrito por mark bingaman | Traduzido por mariana dsp
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tratamentos para pedras na uretra
A maioria das pedras no rim não causam dor enquanto não chegam à uretra (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

As pedras renais tornam-se urétricas quando vão para a uretra, o caminho entre a bexiga e o rim. Na realidade, a maioria das pedras no rim não costumam causar muita dor, até o momento em que chegam à uretra. Entre 90% e 95% dessas pedras irão percorrer o caminho do sistema urinário normalmente, mas existem as exceções. Felizmente, existem opções consistentes para o tratamento de pedras na uretra.

Outras pessoas estão lendo

Medicação

Em muitos casos, os urologistas optarão por tratar a pedra com medicamentos para estimular o movimento contínuo. Alfa-bloqueadores ajudam as pedras menores a passar pelo sistema. Esses remédios ajudam a relaxar os músculos dentro da uretra e estimular o movimento da pedra. Esses remédios incluem a doxazosina, terazosina, tansulosina e alfuzosina.

Cronograma

A passagem de uma pedra no rim pode durar entre quatro e seis semanas. Os médicos provavelmente pedirão vários exames imagéticos para terem certeza de que ela está se mexendo. Se for constatado que ela é grande demais para ser expelida naturalmente ou se tornar-se uma obstrução, sem conseguir seguir em frente, vários procedimentos podem ser feitos.

LECO

A LECO é o tratamento de preferência para pedras na uretra, em especial por ser o menos invasivo. O nome completo do procedimento é litotripsia extracorpórea por ondas de choque. "Litotripsia" em grego significa "trituramento de pedras". Uma máquina manda ondas de choque para a pedra renal para quebrá-la em partes menores, que são expelidas pela urina mais facilmente.

Modelos mais antigos dessa máquina consistiam em pacientes sentando-se em uma banheira cheia de água, enquanto as mais novas permitam que ele simplesmente sente-se em uma mesa. Os médicos do departamento de urologia da universidade de Cornell observam que a LECO mostra melhores resultados quando direcionada a pedras menos duras. Pedras muito grandes ou múltiplas podem precisar de mais tratamentos.

Uretroscopia

Também é conhecida como litotripsia a laser. Os médicos inserem um objeto chamado uretróscopo na uretra do paciente. Esse é um aparelho parecido com um fio longo que se move pela bexiga até a uretra, onde estará a pedra. O urologista vê a pedra por uma pequena câmera no dispositivo. A pedra é então destruída pela fibra de laser ou removida por uma pequena cesta dentro do aparelho. Esse procedimento leva entre uma e três horas, sem necessidade de internação.

Nefrolitotomia percutânea

A nefrolitotomia percutânea é o método mais invasivo dentre os três procedimentos cirúrgicos. Essa é a única técnica que exige que seja feito um corte. O médico faz uma pequena incisão nas costas do paciente e insere um uma miniatura de telescópio (chamado de nefroscópio) até chegar na pedra do rim. A pedra então é quebrada com um minúsculo raio laser. Esse procedimento costuma ser utilizado em casos de pedras grandes ou muito duras.

Advertência

No trabalho "Update on the Management of Ureteric Stones", publicado no "Hong Kong Medical Diary", o Dr. Frances Lee fala sobre possíveis consequências na fertilidade daqueles que submetem-se a tratamentos de LECO. "A possibilidade de os ovários e óvulos ficarem inférteis em mulheres aumenta, enquanto, nos homens, há uma deterioração significante na qualidade do sêmen", segundo ele.

A condição foi observada em homens até 12 semanas após o tratamento de LECO.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível